A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Dia do Dublador



Hoje é um dia muito especial, pois se comemora uma profissão que tenho um profundo respeito: O dublador. Ele que é muitas vezes criticado e nem sempre tem seu valor reconhecido... comigo isso não acontece.

Lembro que a 1ª vez que me interessei sobre o assunto foi na época em que passava Muppet Babies no SBT. Não me lembro o motivo, mas talvez seja porque alguns personagens tinha vozes semelhantes de outras atrações e eu sempre ouvia querendo saber de onde tinha ouvido antes... brincadeira muita divertida que fazia.

A dublagem no Brasil tem muitos admiradores assim que nem eu, chegando a ser considerada a melhor do mundo. Infelizmente esta afirmação não é unânime, pois perdi a conta de ver as pessoas virar a cara ou mesmo falar mal, toda vez que dizia que gostava de ver filmes dublados. Exemplo disso é uma amiga minha que só gosta de ver séries a filmes
legendados, usando como desculpa aquela velha história de que só vale mesmo o original. Isso para mim não tem outro significado a não ser que se trata apenas de preconceito.

Mas de uns tempos pra cá, a dublagem começou a ser reconhecida a sua importância, graças a fama da série mexicana Chaves e principalmente com a invasão de animações japonesas nos anos 90, em especial Cavaleiros do Zodíaco (Saint Seiya), principal trabalho do Masami Kurumada. Agora ficou mais fácil conhecer esses "anônimos" famosos de tanto material que se encontra disponível na web.


Pena que atualmente, 2 dos grandes estúdios de dublagem fecharam as suas portas: Herbert Richards (Rio de Janeiro) e Álamo (São Paulo). Entretanto, os trabalhos feitos nessas casas ficaram para sempre na memória dos amantes da dublagem... principalmente das grandes lendas que já partiram deste mundo.


Isso foi apenas uma pequena homenagem para esses grandes artistas nessa data especial. E aproveitando o momento, vou criar uma nova paranóia aqui no blog: Dublagem. Nela falarei de vários assuntos relacionados, dubladores entre outras coisas... aguardem por novas postagens!!

terça-feira, 28 de junho de 2011

Luane



Sabe, este ano em quem muitos dos meus amigos estão chegando como eu aos 30 anos, teve uma Balzaquiana que eu acabei esquecendo de mencionar aqui: Luane. Seu aniversário foi a 2 meses atrás, no dia que minha gatinha Alícia faleceu, que acredito que seja por isso que eu tenha esquecido.

Bem, eu estudei o 2º grau junto com ela e Liliane no Centro Interescolar Santos Dumont (atualmente Escola Santos Dumont) e foram as primeiras amigas que realmente eu tive nesta vida. Isso porque na época eu era muito tímido em relação ao sexo oposto (e ainda sou um pouco) e graças a elas que eu perdi um pouco deste receio.

Lembro que foi uma época muito boa, em que ainda estávamos aprendendo a viver e convivendo com as nossas diferenças, mesmo que as vezes isso não era o que acontecia, he, he, he... mas no fim tudo se entendia. Agora mais maduro, percebo o quanto fui injusto com ela em certos pontos por não respeitar sua formar de pensar, mesmo que não aceitasse para mim. É triste que só percebi isso quando passei pela mesma situação com os colegas de curso ao meu respeito.

Hoje a gente mal se ver, quase não encontro nem na UFPE. Mas eu sei que no seu coração sempre terá espaço para mim e nunca dará as costas ou faltará no momento que mais preciso. Por essas e outras que dedico esta postagem para minha amiga mais fiel, que tudo de aconteça na sua a vida e que me perdoe por demorado 2 meses para escrever sobre você e seu aniversário.

Eden Mor



Já falo muito de gordinhas por aqui. Pois bem... vou falar de mais outra. Seu nome é Eder Mor. Ela é natural de Israel (da mesma forma que Natalie Portman), onde sua cidade natal é Haifa, que ao norte daquele país. Uma característica bem visível nessa foto ao lado é herança de família, pois declarada pela própria que a sua avó já brindava com essas dimensões anatômicas. Os seus começaram a crescer absurdamente aos 14 anos.

Não demorou muito para que Eden (por existência de um amigo) começacem a tirar fotos e que para surpresa da mesma, acabou gostando e revelando um lado seu que desconhecia. Posteriormente foi convidada a participar do site de Nadine Jansen e que depois criou o seu próprio.

Ironicamente, nos últimos anos ela começou a emagrecer e muito de sua fartura que tinha nos peitos sumiu junto com excesso de peso. Não sei se o motivo para isso foi a saúde ou apenas estética e vaidade. Tem certas garotas que quando emagrecem, parecem que perdem um pouco de seu encanto... e isso parece que aconteceu um pouco com Eden, entretanto ela não deixou de ser maravilhosa. Como ou sem regime, uma gordinha dessas já me deixaria muito feliz na vida, he, he, he...

sábado, 25 de junho de 2011

Moonwalker



Estava quase esquecendo que hoje faz 2 anos que Michael morreu. Se não fosse a exibição deste filme novamente pela SBT, a data iria passar despercebida para mim.

O filme se divide em duas partes: Uma em que tem uma respectiva do cantor, desde da sua época dos Jackson Five ainda criança até na sua carreira solo já adulto com clipes, cenas de shows e tudo mais; e a outra parte em que se é um filme da forma como manda o figurino, com história com começo, meio e fim.

Na história é mais ou menos assim: Michael estava brincando com as crianças Kate, Zeke e Sean quando acaba descobrindo uma estranha caverna onde é na verdade um secreto laboratório de drogas, onde um tal de Frankie LiDeo, mais conhecido como Mr. Big, quer viciar todas crianças em possíveis clientes. Kate presencia a cena junto com seus amigos e agora eles correm grande inimigos. Agora Michael precisa proteger seus amigos, contando com um estranho poder que ele recebe de um cometa.

Lembro como se fosse ontem quando foi falado sobre do trabalho na tevê, que com onda Transformers que era bem alta como é agora fiquei muito interessado. Isso porque no filme Michael se transforma em nave, carro... é claro, robô. Foi depois desta película que me tornei realmente fã de Michael, jogando o meu jogo do Master System que tenho até hoje. Queria ter o do Mega Drive, mas para minha infelicidade, não encontro mais... nem nos sebos. A parte que eu mais gosto é a do Club 30, que era a 1ª fase nos jogos e tinha Smooth Criminal como trilha. Este filme era para ter saido nos cinemas de todo mundo, mas por algum motivo que eu ainda desconheço, foi direto para VHS, onde vendeu muito.

Penso ainda em comprar em DVD... porém não sei quando, pois a versão das lojas tem uma capa horrorosa... massa seria se fosse igual a da imagem desta postagem, que é do VHS, dos games do Master e Mega... mas fazer o quê, não é? É triste que obra como essa só fica mais acessível apenas porque os empresários querer lucrar com tudo que sensibiliza a opinião pública e lança de qualquer jeito.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Sonic the Hedgehog (20 Anos)



Hoje é uma data muito especial, especial mesmo. Pois é a data que se comemora do grande personagem da SEGA que marcou uma geração:

SONIC

Ele criado a 20 anos para ser o novo mascote da SEGA, que seu antecessor, Alex Kidd, não estava fazendo o sucesso que era esperado. Ele baseado numa onda japonesa que 1991 era de se criar um bicho ouriço.

Lembro-me bem a 1ª vez que joguei este game: Foi no final deste mesmo ano, num concurso do Shopping Recife em que se jogava em vários jogos e quem fizesse mais pontos, ganhava um prêmio (não me lembro qual era...). Eu acabei não ganhando, mas a experiência mais estranha que já vi, começando que o personagem não tinha barra de energia, se não pega as tal das argolas, morria fácil, fácil... um conceito novo para mim.

Alguns anos mais tarde eu, meu irmão e outros amigos já estávamos todos viciados nele e suas sequências, em especial Sonic 2, talvez a versão que fez mais sucesso. Depois vieram Sonic CD, as versões do Master, as outras do Mega e também a do Saturn... totalizando 11 games (pouco, não?) que eu tenho do ouriço. Lembro com saudade desse tempo, quando eu voltava da Escola e muito antes de entrar nos portões da Vila Brigadeiro Ivo Borges (lugar onde eu morava) já ouvia mesmo a quase 2 quarteirões, os barulhinhos das argolas sendo recolhidas quando meu irmão estava jogando. Bons tempos aqueles...

Depois ele apareceu todo reformulado no Dreamcast, novo console da SEGA . Porém os tempos eram outros, pois não tinha mais aquele entusiasmo de antes, sem falar que esse foi o último aparelho que empresa fez antes de jogar a toalha nesse segmento... agora ela só faz jogos para suas concorrentes. E com o fim dos consoles da SEGA, coincidentemente acabou também o meu interesse maior pelos jogos eletrônicos, que morreu junto com o último console que eu tive: O finado Sega Saturn, comprado tardiamente já na época.

Agora Sonic não tem a mesma fama de outora, tendo que até dividir jogos com seu ex-rival Mário, uma tremenda heresia que eu nunca pensei que estaria vivo para ver. Muitos dos seus conceitos clássicos começaram a se perder, ficando ele parecendo uma caricatura de si mesmo e acredito que seja isso que fez ele perder um pouco de charme que contagiava a todos nos anos 90. Entretanto para comemorar seus 20 anos, pode ser que muito dessa magia volte, no novo jogo que foi desenvolvido nas atuais plataformas mais avançadas. Eu ainda não joguei, porém acredito que seja uma grande diversão!!! Não espero a hora...

Parabéns ao personagem mais carismático que apareceu no mundo dos Games!!

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Big Lui no tumblr.


Pois é... eu já conhecia já desde do ano passado, mas parei para ver do que se trata. Então este ano como não estou fazendo útil na vida, resolvi passar o meu tempo criando mais uma coisa que vai me prender na internet ainda mais: Tumblr.

Ele uma mistura de blog, imagens, vídeos, músicas e tudo que se tem direito... usando até que é bem divertido. Entretanto ainda estou pensando porque fiz isso aqui, pois já tenho Twitter, Twitpic, Facebook, YouTube e inúmeros blogs… não teria necessidade de outra coisa que mais do mesmo disso tudo aí.

Sei lá, talvez eu queira mais um resultado quando alguém me buscar na internet.


segunda-feira, 20 de junho de 2011

40 anos de Chaves



Falar deste seriado é como falar a minha história de vida, pois desde que me conheço por gente é que não canso assisti seus episódios, mesmo sabendo de cor todas as falas, he, he, he... acho que isso não acontece só comigo.

Neste mesmo dia, a exatos 40 anos, estreava no México uma série que entraria na história em todo mundo, principalmente a America Latina: Chavo del Ocho. Nele conta a história de menino abandonado que vive em um barril numa vila qualquer, onde contracena com os moradores que são os outros personagens da série. Este programa foi criado por Roberto Gómez Bolaños, que anteriormente era exibido como quadro do Programa Chespirito, outra atração do mesmo autor. Com um relativo sucesso, um ano depois ganha um programa semanal de meia hora, que durou até 1980, quando foi cancelado. Entretanto, até 1992, ele voltou a fazer parte do Programa Chespirito que ainda era apresentado.

No Brasil, a forma que chegou foi meio por acaso. Nosso amigo Sílvio Santos tinha acabado de adquirir a concessão de uma tevê pelo governo e resolveu encontrar programas interessantes para incluir na grade de novo canal TVS ( o atual SBT) que fosse baratos, pois não tinha muito recurso na época. Uma solução foi fazer uma parceria com o canal mexicano Televisa, que importava seus produtos como telenovelas, séries e filmes, o que deixava o custo mais barato e retorno garantido.

E entre esses enlatados "la cucaracha", estava meio que de brinde os episódios da atração de Bolaños. Os executivos do canal brasileiro não vinha com bons olhos essa atração, entretanto o homem do Baú resolveu arriscar colocando como teste dentro de uma programa infantil da época. Lembro como se fosse hoje, pois como os meus amigos sabem, eu tenho uma memória ótima, he, he, he... pois bem: Na minha 1ª visão, achava que a vila era na verdade uma casa e que todos os moradores fazia parte da mesma família. Também achava que Seu Madrugada era casado com Dona Florinda (?!?) e que era na verdade um casal em crise. Só depois de algum tempo é que percebi o jeito certo do programa.


E para surpresa de todos. o que aparentava ser apenas um blinde "tapa buraco" da programação, acabou se tornando um dos maiores sucessos no canal do peru que fala. E com esse sucesso muitas críticas dos pseudointelectuais a respeito do conteúdo, cogitando ser até de péssimo gosto ou de qualidade inferior. Entretanto isso não afetou em nada a popularidade do programa, tendo vista como "cult" para maioria dos telespectadores.

Chavo del Ocho sempre foi uma pedra no sapato para os outros canais, em especial a Globo. Não era estranho se o programa fosse exibido nos mais diferentes horários como por exemplo de madrugada ou até em horário nobre, ou seja, era como uma espécie de "arma secreta" do Sílvio Santos. Por causa disso, lembro que correu um boato em 1991 que um dos motivos do canal global ter a ressuscitado A Escolinha do Professor Raimundo, foi para bater de frente com a atração mexicana. Também teve outro em que ela tentou comprar os direitos de Chaves com a Televisa, mas sem sucesso.

E por falar em sucesso, não era de se imaginar que isso faria ocorrer brigas entre os atores, de direitos atorais e por aí vai. Existem polêmicas que foram tão grandes de que até hoje são mal resolvidas. Mas esse impasse deixamos que eles resolvam, pois o motivo maior desta postagem é para comemorar os 40 anos do grande programa Chaves. Parabéns a Roberto Bolaños, os atores, dubladores (no caso do Brasil) e aos fãs... que esse sucesso continue por mais 40 anos!!!!

sábado, 18 de junho de 2011

Castelo Animado



Depois de 2 semanas que comprei, finalmente assisti esta animação que a tempos eu queria. O problema é que era difícil achar e quando encontrava, ainda tava muito caro. Agora que encontrei com o preço mais acessível, resolvi comprar. A animação é dirigida pelo grande Hayao Miyazaki, um espécie de "Disney Japonês" que faz muito sucesso com seus desenhos, tanto na sua terra como internacionalmente.

A história é baseada (descobri isso agora) num livro de uma escritora inglesa chamada Diana Wynne Jones. Ela, que faleceu em Março deste ano, é conhecida no Brasil pela série de livros intitulado "Os Mundos de Crestomanci". Tenho interesse de ler seus livros, principalmente o que deu origem a este anime, pois tem algumas peculiaridades diferente do original escrito e gostaria de saber como é a história realmente.

Esta animação eu já tinha visto em 2005, numa sessão matutina do cinema, coisa rara de aparecer por aqui e de eu ir também, hi, hi... na história, uma jovem chapeleira tem sua vida simples mudada assim que recebe a visita de uma estranha senhora, que na verdade era uma bruxa. Ela transforma a jovem em uma velhinha de 90 anos. A ex-jovem que se chama Sophie, temendo que os outros descubram do que aconteceu, resolve sai por aí na procura de um jeito de quebrar o feitiço. Nas suas andanças, Sophie se depara com um Castelo Mágico, onde o dono é um mago muito temido chamado Howl, cuja a fama é de comer o coração de belas garotas. Como ela já não se achava muito atraente quando jovem e agora está idosa, acredita que não tem perigo e resolve entrar.

E assim começa as suas aventuras, onde ela ao ver a bagunça do lugar, resolve contratar a si mesma de faxineira; conhece um pequeno Markl, que é aprendiz do mago; Calcifer, o demônio de fogo que tem uma estranha ligação com o mago, além de aquecer o castelo e faz ele andar; e o próprio mago, que para sua surpresa é o mesmo simpático rapaz que conheceu um pouco antes de ser transformada em velhinha, que foi o real motivo para a bruxa ter jogado o feitiço. Como pano de fundo está acontecendo uma guerra entre 2 reinos, que piora quando o príncipe de um deles desaparece e Howl é convocado pelo rei e por sua antiga mestra para participar da luta, porém ele recusa sempre. Agora, Sophie precisa descobri uma forma de quebrar o seu encanto e também saber o que aflige tanto o grande mago, que começa ter a sua afeição.

Quem quiser saber mais é só assistir, pois é muito bom e recomendo!

O Futuro...



Hoje de manhã acordei decidido a fazer tudo que estava pendente na Internet, para não passar mais tempo nela. Afinal, lá se foi mais um semestre perdido que eu poderia ter evitado, mas por idiotice mesmo, não sei que deu em mim que não sai mais de casa. Entretanto, meu pai veio falar de uma conversa muito séria e eu atentamente ouvir. Era uma conversa que mais cedo ou mais tarde teria que ouvir, porém fazia de tudo para adiar. Só que entendo que não dá mais e já está na hora de ser homem realmente para ouvir-la.

Logo depois da conversa, quando fiquei sozinho eu pensei no meu avô, onde muito cansado com sua idade avançada fica a deslumbrar o horizonte, esperando aquilo que é inevitável para todo o seu humano. E foi assim que senti quando tive essa conversa com o meu pai. Conversa tão aterrorizante aqui em casa que tanto minha mãe como a minha irmã odeia quando se é mencionada.

Quando pequeno, eu sempre tive medo desse dia chegar, entretanto isso não adiantava de nada, pois todo mundo tem que passar por isso. Talvez, se tivesse aceitado com mais tempo a natureza da vida, não estaria tão em pânico como estou hoje. É como a sujeira que se coloca por debaixo do tapete, esperando que algum dia irá tirar... e não tira. Só que chega um dia que tudo que foi escondido aparece. Por isso, é melhor está ciente de uma possível situação do que ficar achando que nunca acontece conosco e se pego de surpresa. Irônico é que certa vez já tinha falado para a minha professora numa conversa que eu não era assim. Agora, tenho que provar mesmo o que falei para ela naquele dia.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Kung Fu Panda 2



Depois de muita enrolação (mais da minha parte), finalmente fui ao shopping para ver esta animação, que como o próprio nome diz, é a 2ª da série. Gostei do 1º e tenho em DVD, por isso, resolvi assistir esta continuação... e em 3D!!

Desta vez Po e os Cinco Furiosos tem que enfrentar um novo vilão e impedir que sua estranha máquina domine a China e destrua o Kung Fu. No ínicio, a história parece um pouco monótona, salvo algumas cenas muito boas de ação. O filme só começou a andar quando Po descobriu a sua origem pela cabra vidente.

Alguns detalhes: A voz da Tigresa não é Juliana Paes que está dublando. Não que eu ache a voz dela essa maravilha, entretanto ver a personagem com outra voz soa meio que sem graça. E ao 3D, achei legal, mas não vi muita diferença.

Resumindo: Apesar de ter achado o 1º Kung Fu Panda melhor, Kung Fu Panda 2 tem o seu charme e com certeza vai fazer tanto sucesso quanto o anterior.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Greve de ônibus... de novo!?



Hoje, depois de muito tempo hibernando em casa, decidi que iria sair para Federal. Só que para minha infelicidade, descobrir que hoje os servidores de transportes públicos entraram em greve de advertência de 24 horas, ou seja, como sou pobre e não tenho carro (e se tivesse nem adiantaria porque não sei dirigir), terei que me contentar em não me deslocar para lugares longe como tinha planejado.

Os servidores exigem aumento no salário de 22% enquanto os donos de empresa só querem dá 5%. Eles reivindicam também que a carga horário passe de 7 para 6 horas. Hum... pela minha experiência de vida sei que os empresários difilcimente vão acatar essas reivindicações e quando raramente o fazem, sobra tudo para os passageiros, o maior prejudicado nessas coisas.

Isso já virou rotina no meio do ano, o que não adianta e só prejudica ambos os lados: Os servidores e os passageiros. Depois vai aumentar (de novo!?) a passagem e vai ter (de novo!?) protestos dos estudantes, sendo que maiores culpados da história (os empresários) nunca perde nada com isso.

Não seria agora o momento ideal dessas 2 classes juntarem as forças e enfrentar um "adversário" em comum?

domingo, 12 de junho de 2011

Sempre ao Seu Lado



Ontem de noite, estava em casa assistindo tevê, coisa rara eu fazer ultimamente. Era um filme que pouco dias antes tinha visto o mesmo cartaz que ilustra esta postagem em uma locadora e anos atrás no cinema. E em todas as vezes eu parava e ficava refletindo como é ser leal nessa vida e é isso que mostra na película: A lealdade que os animais tem mais que muitos humanos.

O filme é um remake de Hachiko Monogatari, película produzida no Japão que é baseado numa história real. Nela conta a lealdade de um cão da raça Akita ao seu dono, um professor de universidade, que mesmo da morte deste, ela não se desfez. Esta raça já era conhecida pela sua lealdade com seus donos, chegando a morrer para defendê-los e que depois com esta história, isso ficou mais evidente.

Este professor tinha encontrado ainda filhote, quando decidiu cria-lo, batizando de Hachiko. Recebendo muita atenção e afeto, o cão retribuía tudo em dobro ao seu protetor, acompanhando na sua caminhada até estação, todo dia quer ia ao trabalho. E sempre voltava para estação a tardinha para recebê-lo de volta... uma coisa tão bonita que chamava atenção de quem passava no local. Por várias e várias vezes este ritual de acompanhar o professor acontece... até que chega um dia que o seu dono vai e não volta. Ele morreu... mas mesmo assim, o leal cachorro sempre ía para estação na esperança de encontrar seu dono, onde mesmo que em vão permanecia acesa. Mesmo que parentes e amigos do falecido mestre tentaram cuidar do animal, o cachorro era relutante e sempre voltava para frente de estação esperar seu dono.

Esta história já tinha conhecimento, precisamente em 2001, quando encontrei em um dos períodicos que meu pai recebe, um pequeno texto sobre assunto. Fiquei tanto comovido que resolvi copiar-lo e tenho até hoje escrito num velho caderno. Com isso, eu tiro a lição que devemos tratar nossos animais como muito respeito, pois eles também sentimentos. Lembro-me bem quando fui duramente criticado por meus colegas de universidade quando estava muito triste da perda dos meus gatos Baltazar e Chumbinho. Eles ao invés de me confortar, ficavam dizendo que isso era coisa banal e que devia parar de tanta frescura. Ainda ouso piadinhas sem graça de certos elementos até hoje.


Eu particularmente devia ter visto no cinema por identificar com o tema, porém pelo meu preconceito pela alteração da história e por ela passar nos EUA e não no Japão, fez com que não desse muita bola. Depois de assistir-lo ontem, percebi o quanto poderia me gratificar com esta versão. Quem sabe um dia eu veja a versão original que foi feita em 1987.

sábado, 11 de junho de 2011

Hiji



Bem... falar deste individuo é apenas uma forma de agradecer sua companhia, apesar do safado nunca lembrar do meu aniversário desde conhecemos. Mas mesmo assim ele é dos amigos mais leais que fiz durante o período que estudei na UFPE. E por isso não vou esquecer o dele.

Quem ver Hiji pela 1ª vez, pensa que ele é japonês e com essa alcunha até ajuda. Porém numa história que ele já me contou foi que sua mãe recebeu esse nome de uma entidade ou sei que era num sonho. Sorte dele, pois o nome que sua mãe queria colocar parecia ser mais esquito do que esse sugerido pela tal entidade. De jeito calmo e até passivo, Hiji é do tipo de pessoa que a gente não ver alterado em momento algum, é praticamente quase um monge, he, he...

Ele entrou no curso de Artes Plásticas na mesma turma que faço parte, mas antes disso, cursou Biomedicina (tudo haver com Artes, não é?) por um ano e meio se não engano. Depois desse tempo, viu que aquilo não era a sua praia, abandonou tudo e fez o vestibular novamente, para o desagrado de seus familiares. Agora já se formou no início desde ano e eu infelizmente não. Quanto a isso, Hiji até me alertou da bobagem que iria fazer ao atrasar o curso... agora vejo que foi uma bobagem mesmo. Todavia não lamento tanto, pois do jeito que estava e principalmente como estou hoje, é bem capaz que eu estivesse frustrado da mesma forma ou até pior. Fico feliz que ele conseguiu conquistar essa etapa, mesmo que no caminho chegou até ficar desaminado (acho difícil alguem quem faz Artes na UFPE não ficar assim...), mas levantou a cabeça e deu a volta por cima.

Agora muitos momentos dele e da minha turma para sempre estarão registrados, pois fiz um bocado de vídeos para recordar com alegria e me animar toda vez em que estiver nos meus momentos de tristezas e solidão. Vídeos como este aqui, que sempre darão um ânimo para a nossa vida:


Fico aqui pensando, como será que estará a minha turma daqui a uns anos? Será que todos nós ainda teremos contatos? Pois é... talvez por essas e outras perguntas que eu fiz muito vídeos.

A gente nunca sabe quando vai precisar de alguém nessa vida, mas se por acaso isso acontecer comigo, com certeza esse alguém seria Hiji, pois é o amigo que nunca virou as costas no momento que mais precisei. Ele é um dos poucos que posso dizer isso com certeza!!! Abraços de seu fiel amigo que sempre admirou você, mesmo com essa mania besta de "esquecer" a minha data de nascimento, seu mala! He, he, he...

Que tudo de bom aconteça com ele e que seja feliz.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Ellen na Dança dos Famosos



Ha! Pensaram que eu não comentar? Pois é... como todas pessoas que perdem tempo vendo tevê aos Domingos, principalmente na Globo, sabe que está no ar a nova edição da "Dança dos Famosos" que é exibida no "ótimo" programa Domigão do Faustão. O que pouca gente sabe ou tem preguiça de pesquisar é que este quadro é um versão tupiniquim de um inglês chamado Strictly Come Dancing.

Este programa começou em 2005 no Brasil e desde hoje continua presente, salvando o programa do ex-gordão da decadência. Eu particulamente nunca vi, nunca interessei e das raras vezes que estava assistindo tevê, mudava de canal constantemente e nunca parei para ver uma exibição qualquer... até hoje.

Isso porque desta vez, tem como uma das participantes a presença mais que Ellen Rocche. Na boa, ainda não tive oportunidade de acompanhar o programa nos dias que Ela apresenta (que heresia!), porém espero a partir de agora começar acompanhar. De qualquer forma fiquei sabendo em sites por aí que a Deusa Suprema está indo muito bem e já é favorita do público. Pois bem... desejo toda sorte do mundo e que Ela mostre que seu talento é equivalente a Sua Beleza, ou seja, infinita!

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Natalie Portman


Natalie Portman e seu sorriso encantador.

Sabe quando você se sente que poderia ter feito muito mais na vida, que tinha tudo para ser bem melhor do que é hoje? Pois bem, é assim que sinto toda vez que vejo falar dessa linda menina da foto ao lado. Ela nasceu na cidade de Jerusalém em Israel pelo nome de Natalie Hershlag. Ao três anos sua família se mudou para os Estados Unidos. Desde pequena pratica balé e fala fluentemente várias línguas. Estudou em Harvard e também na Universidade Hebraica de Jerusalém.

Natalie Portman (como é conhecida artisticamente) começou a atuar aos 12 anos no filme Léon (O Profissional no Brasil), em que interpreta uma adolescente que tem uma família problemática e para proteger, pede ajuda para um vizinho que se trata de um assassino profissional. O interessante que já vi mais ou menos esse filme e nem sabia que a adolescente era ela, só descobri este ano. Bem... Oficialmente para mim, a 1ª vez que a vi foi na nova trilogia de Star Wars, quando junto com o meu irmão fui assistir o 1º episódio nos cinemas. Isso já faz uns 12 anos, mas me lembro muito bem que fiquei apaixonado pelo seu olhar hipnótico, que se pode ver muito bem nas fotos desta postagem.

Natalie também é de 1981. 

Particularmente não é o meu biotipo favorito de mulher que eu costumo admirar, porém ela tem um tipo de beleza tão única que é impossível descrever totalmente... Uma beleza não sexual, como se fosse deslumbrar a beleza de um pôr do Sol, onde a gente consegue ver a magnitude de Deus. É mas ou menos o que sinto quando olho para Natalie. Essa garota tem a mesma idade que eu (tirando alguns meses) e por é isso que comecei esta postagem com aquele comentário melancólico de que devia ter feito mais coisas na vida, pois enquanto eu vegetava, ela atuava, estudava, ganhava prêmios... É um misto de admiração, inveja e frustração que eu tenho por ela.

Todavia já tendo consciência disso agora e acho que ainda tenho tempo para reverter este quadro... Na verdade vejo que certas coisas na vida em que acreditava sempre estive correto, mas faltava coragem de seguir. Hoje pago um preço muito alto pela a minha covardia, afinal não se pode voltar atrás ao tempo que já passou.

Vendo Portman brilhando nos seus sucessos, ganhamos prêmios, percebo cada um de nós tem seu brilho e se é ofuscado pelos outros é porque a gente assim deixou desejar... e pelo jeito ela no seu caso não deixou. Essa postagem eu fiz em homenagem ao seu aniversário, que é hoje. De tantos filmes que vi este ano como Cisne Negro, Amor Sem Compromisso e Thor, achei por certo falar sobre ela também neste dia, já que agora descobrir que sou tão seu fã, mas nunca parei para perceber. Enfim, aqui é uma singela homenagem de um ilustre ninguém da mesma geração que sonha um dia ser alguém ainda nessa vida. Pois é... Ainda tenho esperanças... Ainda... Feliz aniversário Natalie!!

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Leanne Crow



Mais uma garota? Pois bem, então irei falar de Leanne. Eu conheço pouco sobre essa inglesa nascida em Sunderland, a não ser pelo fato que já trabalhou no mesmo site que Jana Defi e Denise Milani: Site este onde tem como destaque garotas com mamas super avantajadas de Topless. Apesar de Leanne serem muito bonitos, não acredito que sua comissão de frente sejam naturais como aparece por aí na internet... sei lá! Parecem ser feito de plástico. Mas quem sabe, posso está enganado.

E na minha opinião não acho ela muito bonita nem de rosto. Entretanto isso não quer dizer que não a ache ela gostosa... longe disso. Afinal, não precisa ser bonita para tal e muito menos o contrário. Fico pensando como seria a minha reação se qualquer dia andando pela cidade me deparasse com uma beldade dessa com isso tudo na minha frente. Com certeza não tiraria os meus olhos nos atributos dela, pois para mim seria impossível de conseguir.

Apesar de aparentar um tremendo mulherão na foto, Leanne só tem 22 anos completados hoje, ou seja... é muito novinha (ou eu que sou velho demais). Fico imaginando o que essas garotas comem no café da manhã para ficarem assim... fermento!? E ela nem é muito alta (só tem 1m68), porém isso pouco importa: Sendo gostosa do jeito que és já tá muito do bom, he, he, he...

Agora um fato curioso é que encontrei seu canal de YouTube, olha um de seus vídeos:


Diferente dos canais com mulheres similares, ela não fica nos vídeos exibindo seu corpo (alguns aparece, mas bem pouco). São vídeos de autoria mais caseira, simples e alguns bem pirados, como de qualquer outra pessoa comum que existe neste mundo... eu gostei!

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Shione Cooper


Shione e seu olhar arrebatador...

Sabe quando você acha que está ficando muito velho e sente que poderia ter aproveitado melhor a sua juventude? Pois bem, é assim que sinto toda vez que vejo a foto desta garota ao lado.

De olhar felino e sedutor, Shione realmente era uma garota que sempre sonhei em conhecer na minha juventude: Linda, olhos verdes, sorriso lindo e... claro! Belos e magníficos seios. Ai, ai... Ela é uma artista de entretenimento adulto, ou seja, não apenas uma nudelo que se encontra por aí nos vários sites disponíveis pela internet. 

Falando nisso, uma coisa que percebi ultimamente é como existe muitas garotas incrivelmente lindas nesse meio. Antigamente, em meados dos anos 80 e 90, só tinha cada tribufu que... Benza Deus!! Bem, que viveu, sabe, não é?

Nascida na República Tcheca, Shione apareceu primeiro em sites de outras garotas de mamas avantajadas apenas como fetiche lésbico, mas nada além disso. Depois começou a fazer seus próprios vídeos, só que agora bem mais explícitos. 

Engraçado é que em um de seus vídeos, quando o cara da câmera pergunta qual é número do seu busto, ela responde apenas como número "F"!? O cara tira sarro e tenta explicar pra ela que isso não é número e sim uma letra, mas Shione teima e não muda a sua resposta. Gozado como essas gostosonas nem sabe direito falar em inglês, mas mesmo assim são bastante requisitadas, he, he, he... 

Afinal, quem se importa com o idioma vendo uma belezura dessa?

Outros Trecos...