A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Thaís Giotto



Hoje é o aniversário de uma garota muita bela e formosa que conheço a bastante tempo: Thaís Giotto.

Caramba, nem parece que já tanto tempo que a conheci, na época ela só tinha 12 anos. Isso foi em 1994 onde tanto ela e eu estudávamos no Centro Interescolar Santos Dumont, o colégio público de Boa Viagem, um bairro de Recife. Ai, ai... que saudades daqueles tempos...

Para uma menininha, ela até que se destacava, pois seu porte físico parecia de menina mais madura. Naqueles anos eu era um moleque muito tímido e quase não conseguia falar com alguém do sexo oposto, principalmente com Thaís. Entretanto, ela falava comigo e sorria numa boa, mesmo que a única coisa que fazia era olhar para o chão e ficar vermelho. (ai... como meu passado tenebroso...)

Apesar de que nunca tenha sido seu amigo de fato... eu sempre tive uma admiração e que mesmo com o passar do tempo ainda permanece. Nem sei quando irei ver-la novamente pois agora mora em outro estado... espero que em breve.

Esta postagem é uma homenagem para uma pessoa que eu sinto feliz por ter conhecido e que mesmo indiretamente, fez parte da minha vida onde guardo no coração até hoje.

Parabéns Thaís pelo seu dia!

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Maribondos



Hoje de manhã, parecia um dia comum como qualquer outro. Iria cedo para Federal, ficaria estudando na Biblioteca e iria para as minhas aulas de tarde... parecia, mas não foi!!!

Tudo porque eu inventei de colocar a toalha que tomei banho na parte do varal que tinha sol... como me arrependo disso. Levei uma tremenda ferroada de um bicho que a tempos infesta a minha casa: Maribondos.

Foi apenas um que fez este estrago na minha cara... fico imaginando se todos que sem querer provoquei, tivesse êxito em me atacar. Como faltei muito, iria para Federal assim, escondo parte do rosto com um óculos de sol emprestado da minha irmã, mas a minha irmã insistiu para que eu fosse para emergência do Hospital das Clínicas, Hospital Universitário que fica no Campus da UFPE.

Só que lá, a emergência tinha acabado expediente!?! Tive que ir para outro hospital perto e passei a tarde toda esperando. Acabei perdendo a aula e nem fui atendido. Fui curado por si só... coisa que já imaginava que iria acontecer. Mas isso foi interessante pra eu saber que a saúde pública continua péssima no Brasil.


Isso é só um pouco da praga...

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Ponto de Exclamação!


Fico pensando... quando sairei desde ciclos de inércia e arrependimentos?? Fico alegre com muita facilidade e triste muito mais ainda!!

Talvez seja hora de sair da pose de "Monge Fuleiro" e meditar de fato... prometi várias vezes por aqui, porém não escrevi com tanta consciência como estou fazendo agora. Em tempos de crises, as minhas crises, é sempre bom para rever a vida, todavia não porque os outros querem que eu faça e sim porque eu realmente quero... por mim mesmo!

Esta é a melhor hora para isso... ou não! Pode ser que essa vontade seja mais "um fogo palha" meu... isso, só tempo dirá!

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Transformers 20 anos


A versão de 1984 (conhecida como G1) é a melhor versão. 

Hoje exatamente a 20 anos, vi este grande longa animado de 1986. Foi numa Sessão da Tarde Especial Dia das Crianças. Meu irmão gravou em VHS numa época que isso ainda era um luxo, he, he... Tenho fita até hoje, só não sei se ainda funciona... mas vi esta gravação umas 1000 vezes (não contei, mas provavelmente vi bem mais...) e não enjoava nunca. O filme contava a história no futuro, em 2005 (pra gente agora nem é tão futuro assim...) e mostrava a batalha final, digamos... da velha Geração e uma amostra da nova, que por sinal... não gostava muito e já passava na tevê.

Fiquei muito triste com a morte de Optimus Prime (sendo sincero, eu chorei até no mais poder...), mas fiquei aliviado quando no fim do filme disseram que ele voltaria. Se bem que hoje, isso pra mim não é nada. Também pudera, acostumado agora com desenhos violentos... como as crianças eram inocentes... e falando nisso, esta animação foi choque para mim, pois tinha muitas mortes dos Autobots (nem sabia que eles morriam!?) e Decepticons (e esses também?!) que nunca imaginava acontecer.

Agora, acredito que o destaque maior deste filme foi apresentar pela 1° vez um planeta que se transforma num imenso robô!? Muito massa... Seu nome é Unicron. Ele tinha um medo tremendo da Matrix da liderança dos Autobots e sinceramente não entendia todo este medo. Sei lá... acho que ela deveria ser a mãe dele, he, he, he... como tenho saudade de 89...

Outros Trecos...