A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Usurpação de Símbolos: Evolução


Já que hoje é o aniversário de Charles Darwin, falarei deste assunto tão polêmico e ao mesmo tempo fascinante.


Bem, antes de mais nada tenho que dizer que eu não tenho nada contra os ateus, pois tenho amigos que são e isso nunca me incomodou. O problema é aos que se consideram que estão acima do bem e do mal, os considerados modinha. Eles falam de evolução como se tivesse a patente sobre o tema, da mesma forma que os cristão (em especial os protestantes) acham que tem de Deus. Ora, evolução é uma teoria que tenta explicar a origem dos seres vivos, ela não valida inexistência de Deus, pois não é porque algumas religiões discordam dela que todas as crenças são contras. Muitas religiões já tinha ideias semelhantes a teoria da evolução antes mesmo dela ser criada.

Por exemplo, tem crenças orientais que acreditam na evolução e que cada animal da Terra é uma centelha divina que está evoluindo sempre, trocando de corpos até chegar na perfeição plena. O mundo material é visto como um lugar que essas centelhas vem para ter o desfrute dos sentidos e depois, quando acabar todos os seus desejos, voltam para um mundo espiritual (que é um pouco diferente da visão ocidental).

Encerro esta postagem dizendo: Quer ser ateu que seja, mas não fique usando teorias evolucionistas para dizer que você está certo e os outros errados, pois além de ser somente uma teoria, ela não está do lado de ninguém.

Só mostra uma possível forma de como seres se originaram.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

31 Anos...



A cada ano que passa a gente pensa o que fez da vida e se está indo no caminho certo. No meu caso nem sei se estou andando para caminho algum. Vejo que muitos problemas que atormentava foram embora, entretanto muita da minha vontade (que nem era tão grande assim) foi também. Desde pequeno tenho esse problema e nunca consegui evitar.

Bem, que problema seria esse? Eu não sei ao certo, talvez seja de não me contaminar com o mundo, como numa defesa inconsciente evitava ao máximo minha manifestação existencial neste planeta. Só que com isso eu faço apenas participar por omissão, já que eu querendo ou não, o cosmo vai sempre exigir alguma coisa de mim...

Tá, eu sei que isso é meio ridículo, porém é assim mesmo que eu sinto. Com certeza por mais que eu explique, as pessoas não entenderão. Se bobear nem eu... o importante é lembrar que já estou com 31 anos que já faz tempo que não sou adolescente e tenho que lidar com isso. Tem momentos que não sinto que tenho essa idade toda, como estivesse parado no tempo, de nunca ter saído dos meus 17.

Todos os anos eu falo que este será diferente, que ele não passará em branco. Bem, 2011 passou e não o aproveitei, sendo até um ano perdido para mim. O ano anterior (2010) eu até aproveitei em alguns momentos, porém por causa da minha imaturidade com certos assuntos, resolvi distanciar para não ver certas pessoas... 2009, o início foi ótimo, mas por pensar demasiadamente em alguém, acabei perdendo as estribeiras e acredito que foi o responsável maior da minha decadência nos anos posteriores... enfim, acredito que o último ano que eu aproveitei ao máximo da vida foi 2008. Teve seus problemas é claro, mas o saldo estava mais positivo do que negativo e de certo modo fui feliz.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

15 Anos Sem Chico Science



O tempo passa rápido e nem parece que já faz 15 anos desde que aconteceu esta tragédia. Chico Science foi um artista de grande importância no cenário musical do Brasil nos anos 90, principalmente em Pernambuco, sua terra natal. Lembro-me muito bem que antes dele o nosso estado estava num ostracismo total, onde vivíamos de cultura dos outros (Bahia, São Paulo, Rio...) e raros eram os artistas que conseguiam projeção nacional naqueles tempos.

Era comum as pessoas valorizar o que é de fora e colocar gosto ruim no seus conterrâneos. Com Chico não foi diferente... lembra aquele ditado que diz: "Santo de Casa não faz Milagre"? Pois é... foi isso que aconteceu com ele e sua banda, a Nação Zumbi. Começou a fazer uma turnê na Europa junto com os Paralamas de Herbert, onde ficou muito famoso e respeitado.

É uma pena que quando estava finalmente sendo reconhecido no seu próprio estado, um acidente ceifou uma carreira que tinha tudo para ser extraordinária. Pelo menos Chico foi um dos responsáveis por renascimento musical de Pernambuco. Hoje as pessoas apreciam o que é feito aqui sem medo, dando valor a sua cultura... e agradeço muito a ele, pois eu fui um dos muitos que mudou o modo de pensar sobre o meu estado.

Gente como Chico é um bom exemplo de que possamos espelhar para não desistir dos nossos sonhos e mostrar que temos valor como qualquer outro. Afinal como o próprio já disse:

"Um passo à frente e você não está mais no mesmo lugar."

Outros Trecos...