A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Prece ao Buda da Medicina




Ó, grande e compassivo Buda da Medicina
Ouve, por favor, o meu relato:
É fato que existe sofrimento demais
No mundo de hoje;
Violações como incendiar, Matar e pilhar,
A cruel opressão de autoridades corruptas,
A turbulência política e econômica,
Os desatres da terra, da água, do fogo e do vento;
Coisas essas que tanta vezes
Levam as pessoas a perder tudo o que têm
Em um piscar de olhos.
A angústia de ficar preso ao leito
Com uma doença interminável,
Conseqüência de um desequilíbrio
dos quatros elementos;
Até os heróis gemem e choram
E acham difícil ficar à vontade;
O oceano do carma,
Que está cheio de paixões e ilusões,
Resultantes de ganância,
Raiva e ignorância,
Flui incessantemente, como
Ondas e vagalhões estrondosos.

Ó, grande e compassivo Buda da Medicina,
Se não dependemos de ti agora,
Como conseguiremos sair
deste mar de misérias?
Se não confiarmos em ti agora,
Como venceremos o mal do ressentimento?
Hoje, recito teu nome com sinceridade,
Venero tua face sagrada,
Oro para ti, Não apenas para que me abençoes,
Mas na esperança de que todos os seres
Obtenham tua proteção e vivam e trabalhem
Como paz e contentamento, Felicidade e harmonia

Ó, grande e compassivo Buda da Medicina,
Compreendemos perfeitamente:
Que neste mundo maléfico
Dos cincos períodos Kashaya de impureza,
Todos os desastres naturais
E calamidades causados pelo homem
São resultado do carma coletivo;
Que nesta terra impura e mundana,
O sofrimento físico mental
É provocado pelas paixões e ilusões da vida
Se quisermos eliminar de todo
As calamidades e os desastres,
Comecemos por eliminar
O carma de nossas más ações;
Se quisermos fundar a Terra Pura do Oriente,
Precisamos antes purificar
Nosso próprio corpo e nossa mente.
Portanto, gostaria de pedir-te,
Ó, Buda da Medicina,
Que eliminasses de nós ganância e raiva
Que eliminasses de nós ignorância e conflitos.
Estamos dispostos a transferir
Todos os nossos méritos enraizados no bem
A todos os seres no mundo do Darma.
Que possa todos viver livremente
E que tudo aconteça como desejam.
Ademais, Grandioso e compassivo
Buda da Medicina,
Oro para que entendas sobre nós,
Teu grande poder de proteção,
Farei os seguintes votos, puros e originais

Primeiro voto: Que todos os seres sencientes possam ser iguais e despreocupados;

Segundo voto: Que todos os empreendimentos beneficiem as massas;

Terceiro voto: Que o pânico e o terror sejam mantidos a distância;

Quarto voto: Que todos seres sencientes calmamente se dediquem a Bodhi;

Quinto voto: Que todas as calamidades produzidas pelo homem e todos os desastres naturais desapareçam totalmente;

Sexto voto: Que todos os seres com deficiências sejam rebilitados e retornem a normalidade;

Sétimo voto: Que todos os seres atormentados por enfermidades recuperem a saúde;

Oitavo voto: Que todas as relações humanas fomentem compreensão e harmonia mútuas;

Nono voto: Que todos os seres com opiniões malévolas possam virar a página e recomeçar;

Décimo voto: Que todos os prisoneiros que sofrem injustamente revertam a situação de injustiça;

Décimo-primeiro voto: Que a sociedade e as massas vivam em meio à abundância;

Décimo-segundo voto: Que todos seres sejam tolerantes e respeitosos.

sábado, 25 de outubro de 2008

Alzerni Etna


Uma menina extrovertida que me cativou.

Vou falar de uma gata que hoje faz 2 meses que a reencontrei, uma amiga que pra mim vale como ouro: Alzerni Etna.

Uma pessoa muito legal, simpática, linda e muito... mais muito... BÔÔÔÔAA!!!! (Desculpe Etna, mas não dava para descrever você sem comentar este "pequeno" detalhe. Foi mal, he, he, he...). Só que diferente de outras garotas bonitas e atraentes, que normalmente são frescas, ela é uma pessoa muito amorosa e prestativa, amiga mesmo, do tipo que você pode contar a qualquer hora. E esta qualidade que sobressai as demais.

Alzerni é uma pessoa tão legal que as vezes fico com raiva de mim mesmo por ter demorando tanto para conhecer-la. E o engraçado foi como a gente conversamos pela 1° vez: eu estava numa banca de revista do centro da cidade olhando uns mangás quando de repente uma menina toda serelepe se aproximou e do nada começou a falar comigo, perguntando: "Tu gostas de mangá?"

Eu fiquei todo sem graça e respondi sem jeito que "sim". E tivemos uma longa conversa legal... Isso aconteceu em 2002.

Depois de um tempo, eu perdi o contato... Até que fiquei sempre voltando na banca pra ver se na esperança a encontrava, sem sucesso. Só em 2007, depois de 5 anos, reencontrei através do ORKUT! (e ainda tem gente que fala mal deste site...) Tava procurando amigos antigos pelo site e na hora veio na minha cabeça procurar essa menina de exótico nome. Muito fácil encontrar... Foi daí que vi como ela é muito especial, que cativa qualquer um... Posso até não ter muitas amigas assim, todavia poucas que tenho, vale por muitas! E essa garota linda de algumas semanas mais velha que eu é uma delas.

Gosto muito... Espero que sejamos amigos para sempre!!

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Mais um pulou no CFCH...



E desta vez foi uma mulher: Uma estudante de psicologia, foi o que ouvi... mas também ouvi dizer que era estudante enfermagem... isso não importa! O que importa é que mais uma centelha divina se apagou antes da hora.

É triste, pois nunca saberemos os motivos que levaram ela a fazer isso ou pelo menos nunca os concretos. Vamos esperar que sua alma renasça com um espírito forte, numa família forte e feliz, para que não cometa o mesmo erro...

A maioria das escrituras sagradas dizem que o ser humano não pode tirar a sua própria, por mais importante seja o motivo. Isto porque a vida é vista como uma bença de Deus e somente Ele tem o direito de tirá-la. Longe de mim em querer julgar-la a pessoa em questão, pois eu não tenho este direito... nem ninguém! O máximo que podemos fazer é rezar...

É triste, mas a vida nesse mundo é assim mesmo.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Brennand



Hoje foi um dia muito bom, pois fui para o castelo de Ricardo Brennand. Depois de 6 anos, visitei novamente este local. Só que agora foi junto com a minha turma de Artes Plásticas, curso que eu faço na Universidade Federal de Pernambuco. Foi uma das viagens que tem na cadeira de "Pesquisa e Criação com Argila".

Gostei de ver belas estátuas e belas histórias que a monitora estava nos contando... he, he, he... teve até uma hora que foi dada a palavra de eu falar uma!? E contei a história mitológica de Aracne.

A história é sobre uma garota tercelã que desafiou a Deusa Atena e teve como castigo, ser transformado em um animal tão repugnante que produz sua própria fios de tecelar: A aranha. Foi uma dia muito maravilhoso... principalmente que eu estava ao lado de uma amiga que eu estimo muito: Karla. Ela não faz Artes, e sim o curso de Matemática na UFPE, mas a professora Suely deixou que eu a convidasse. Pena que é uma chata mal agradecida...

Um dia que precisa ser registrado aqui!

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Posso explicar???


Estou repetindo os mesmos erros de sempre, os mesmos que eu cometia a 10 anos atrás... caramba! Pensei que tinha amadurecido... mas não estou, que puxa! Assim acabo ficando muito triste...

Talvez se viver uma grande emoção, pode ser que a minha vida tenha algum sentido e que finalmente encontre o meu caminho. Mas enquanto eu ficar com receio de viver o momento, querendo me proteger para não me machucar, nunca terei paz.

Os anos passam e não voltam mais, por isso era hora de deixar de ser platéia e entrar no palco para ser a estrela principal, afinal não há nada de mal em querer ser importante, pois de qualquer forma todo nós somos.

domingo, 19 de outubro de 2008

O dia do desafio


Neste domingo estou pensando em lançar um desafio: lê 50 livros até o final do ano. Muitos podem até achar que isso é uma loucura, que não vai dar tempo ou que não tenho como cumprir este objetivo. Ora, se alguém que tiver lendo isso aqui chegou em uma das conclusões, para estes eu digo: você está certo!

Depois de uma vida de vagabundagem, vou virar gente, ha, ha, ha...

A verdade que eu quero com isso é criar o costume de ler para mim. Se por acaso eu não consegui ler nem metade, nem um terço ou nem mesmo um quarto, mas consegui ler um ou dois livros, meu objetivo foi cumprido, por incrível que pareça (porque que acho que vou ler só isso mesmo).

Ora, se em outros países isso é tão comum, por que não aqui no Brasil? Será que somos tão incapazes assim?! Acredito que não, pois o que acontece de verdade é uma cultura de complexo de inferioridade, o famigerado "complexo de vira-lata" que sempre rondou no nosso país. Eu já pensei assim também, mas agora quero me livrar disso... e a leitura é um bom começo. Só espero não ficar pirado...

Não tenho o costume de ler, mas quem sabe agora eu comece!

sábado, 18 de outubro de 2008

Será que sou preguiçoso!?!



Ultimamente, uma coisa que estou ouvindo dos meus amigos é que sou muito preguiçoso, "escorão", molenga... Ouvi da minha amiga Karla, do professor pirado Michelotto e de outras pessoas.

Uma vez eu disse para mim mesmo que só tiro notas ruins porque sou preguiçoso... Não gosto estudar!! Isso já faz acho que uns dez anos ou mais... quando ainda tava no 2° grau. Naquele tempo, estava pouco me lixando com o meu futuro e com o quê estava aprendendo... mas agora percebo que de fato, eu não era tão preguiçoso assim...

Talvez seja porque eu tenha uma certa dificuldade de assimilar as coisas, de não poder transformar um conhecimento adquirido em possibilidade de criatividade. O que antes pensava ser preguiça, agora penso que seja uma "doença" de não consegui me concentrar num assunto, mesmo que eu me esforça. É uma pena que as pessoas não entendem e vão logo dizendo que se trata de vagabundagem e tal...

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

2 anos de Karla!!



Neste mês faz 2 anos que conheço um pessoa que é muito importante para minha vida: Karla Falcão. Uma garota tão extraordinária como a forma que a conheci: Inocente e bela. Feliz foi dia que Krishna colocou você no meu caminho. Só que deste momento, nunca saberei quando... porque não lembro qual dia foi... só sei que está entre 02 a 14 de outubro de 2006.

Karla, vejo em você uma pessoa muito especial, que não tenho palavras para melhor descrever o amor que sinto por ti; um amor tão especial que nunca irá apagar no fundo do meu peito. É triste que a minha timidez afeta de forma tão pesada tudo que eu sinto por sua pessoa... e as vezes, sou mal interpretado e até taxado de grosso, frio e até louco.

De vez em quando também temos alguns desentendimentos... de até ficar um bom tempo de não se falar e nem se ver. Todavia mesmo com estes precauços da vida, nossa amizade é sempre duradoura e verdadeira. Uma amizade tão amorosa e sublime que dificilmente terei outra parecida...

Espero que nunca afaste-se de mim, pois sua presença sempre melhora o meu humor, astral e destino. E você consegue isto apenas com apenas um simples sorriso. Ainda lembro da 1° vez que, sem nem me conhecer, deu um leve sorriso para mim... talvez para ti tenha sido uma coisa normal, de demonstrar afeto por qualquer pessoa ao redor, mas para mim naquela época isso não tinha ficado bem claro, chegando achar esquisito.

Confesso que não estava nos meus melhores dias e seu olhar me deixou desconsertado. De qualquer forma deixo meus sentimentos expostos, mesmo não sendo interpretado direito pelos que lerem... por hora isso já basta, pois:

Karla, eu amo você!

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Ellen Rocche de novo na Playboy!?!



Hoje, quando estava dando olhando em sites de busca, resolvi procurar alguma coisa a respeito sobre Ellen Rocche.

Isto se deve porque ouço boatos por aí que ela colocou prótese de silicone nos seios. Isto é engraçado, pois desde que apareceu na mídia, Ellen sempre diz que seu corpão é todo natural e que se tem alguma coisa artificial é a tintura do cabelo.

Vendo em sites que a Deusa Suprema não mentiu, fiquei muito aliviado. Resolvi dar uma olhada em imagens para ver se encontrava alguma legal dessa Perfeita. Foi aí que tomei um susto, pois vi uma imagem que para mim, se fosse verdade, seria um sonho:

Ellen Rocche novamente na Playboy!!!

Caramba!! Tava feliz da vida... só que pouco depois, olhando melhor, percebi que se tratava de um site de playboys criadas, ou como se dizem: Playboys Fakes. A foto que vi é essa aí do lado. No site tem também de outras mulheres e mais de Ellen. Para isso, só digo uma coisa: Mais que "melda"!!! Tirando Ellen, é claro, he, he...

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Museu Murilo La Greca


Hoje estou de volta ao Museu Murilo La Greca depois de 2 anos... que saudade!

Foi um tempo muito bom que vivi aqui em 2006. Fiz um curso de quadrinhos que nem cheguei a terminar, pois estava preocupado com os assuntos do Vestibular.

Naquela época, tive um professor muito legal que ensinou coisas interessantes sobre quadrinhos, que como muito outros brasileiros tem talento, mas infelizmente não tem vez aqui no nosso país. Também pudera, se para serviços mais convencionais mal tem trabalho, imagine para uma coisa que é vista pela sociedade como descartavel??? Volta e meia fico questionando se valeu a pena em querer desbravar por essas terras... vendo esses 2 anos de curso, acho que valeu a pena não...

Mas enfim, desta vez eu fui para assisti uma apresentação de um grupo na cadeira que estou pagando (Expressão Plástica Infantil), que usaram o museu como local. A apresentação foi interessante, mas o que ficou foi a sensação de está em um lugar muito legal para mim que dá uma rara e saudosa felicidade.

Saudade mesmo...

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Eu sou um autista prático!!


Hoje de manhã, na aula de P6 (Psicologia da Educação 6), descobri finalmente o que eu sou:

Um autista!

He, he, he... na verdade ele estava falando de uma linha de pensamento na psicologia que não vê o autismo como doença, ou melhor: Nem existe! E ele segue este linha. Só que esse modo de pensar são poucos que aderem e é muito criticado pela maioria. Isso porque é quase unânime que se trata de uma doença.

Na minha opinião eu estou com o professor, afinal as pessoas sempre tratam com descaso e repulsa quem não age da mesma forma que os demais, onde você se não segue um padrão estabelecido é porque você tem problemas... ridículo isso! E os autistas são vítimas desse preconceito, onde a sociedade mais agrava do que ajuda esse pessoal. O meu professor falou que se trata um autista como criança normal e não ter um cuidado diferenciado no quis respeito a competência do indivíduo, então qualquer pessoa diagnosticada autista terá uma vida normal como qualquer outra.

Ele até brincou que qualquer um pode ser autista por opção, onde várias situações se senti intencionamente. Eu mesmo também já sentir assim, um autista: Um cara que praticamente é geralmente apontado como desligado, que não comunica com praticamente ninguém... hoje me identifiquei, he, he, he...

Só que isso acho que ninguém tinha dúvida, não é?

domingo, 12 de outubro de 2008

Dia das crianças!?!


O costume de ler vale mais que um brinquedo

Ou seria Dia dos Babacas??? Pois hoje tem um montão de idiotas indo as compras, só porque a droga do capitalismo convence a fazer junto com outros babaquinhas que torna isso uma realidade. Eu mesmo já foi um deles: quantas vezes fiz a vida do meu pai um inferno só porque queria o brinquedo da moda como um boneco de Transformers, He-man... ou então, quando irritei tanto o meu velho para comprar os meus videogames, principalmente o Mega Drive? Cara! Como sinto vergonha de tudo isso... Quando eu olho para trás, só dá vontade de chorar, sério mesmo!!!

Percebo agora que muita coisa que eu achava importante não tem valor algum. Como gostaria de poder recuperar o mínimo daquelas coisas realmente importantes que simplesmente eu abandonei. E o que são essas coisas?? Simples! São o carinho dos pais, a convivência com os amigos, a companhia das pessoas que a gente ama, admirar as nuvens e contar estrelas ... Ou seja, coisas simples da vida. Só que percebo que isso está sumindo e não só comigo, mas também com as outras pessoas... e o pior: com as crianças!!!!!

Ser humano está cada vez mais frio e manipulado...

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Orquestra dos Meninos



Hoje de manhã eu vi este filme no CAC (Centro de Artes e Comunicações) da Universidade Federal de Pernambuco, onde se tratava de uma pré-estreia, pois o filme nem passou nos cinemas. É sobre a história de um homem (Mozart) que criou uma orquestra em pleno agreste nordestino que fez muito sucesso, mas por inveja quase teve a sua vida destruída por causa de um boato de pedofilia.

Depois da exibição, teve um debate com o próprio Mozart, o diretor do filmes e alguns professores da Federal como o professor José Mário Austregésilo (que também é o apresentador do programa "Bom Dia, Bom Dia Mesmo" da Rádio Universitária FM, por onde soube da exibição do filme) e Felipe Trotta (que já foi meu professor em Cultura Brasileira). Era para participar também o ator Murilo Rosa (que faz o Mozart no filme), mas ele não pode comparecer por ter ficado doente.

Eles comentaram a história, a produção e o que acharam do resultado do filme, principalmente Felipe com aquele humor típico e cara de poucos amigos. Eu não tenho nada que reclamar dele como instrutor, mas como pessoa... depois de ver-lo tirar água do joelho sem lavar as mãos, eu que não aperto a mão dele, nunca! He, he, he...

Tirando esse detalhe, gostei bastante do filme e da palestra.

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Amigos? Bem, os amigos...


Algumas amizades precisam de tempo para serem bem sedimentadas.

Bem... Ontem tive uma conversa muito franca com os meus amigos, colegas de universidade. Tiramos nossas diferenças, ou melhor, tentamos tirar. Mas acredito que amizade que eu tenho com eles, que no caso são Hiji, Eduardo e Flávio, ainda está muito prematura.

Percebo na forma que eles pensam ao meu respeito: muito vago e pré-concebido. É normal, pois não sou uma pessoa fácil de lidar e ninguém é obrigado a me entender. Pra dizer a verdade, nem eu nunca pedi isso.

Afinal das contas, acredito que o sentimento como amizade deve ser muito maior que as diferenças e os costumes de cada indivíduo envolvido. Ontem tentem passar este conhecimento, todavia foi sem êxito.

Talvez eles não estejam preparados ainda... Eu espero.

Outros Trecos...