A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Tentando recomeçar mais uma vez...


Recomeçar, assim como naquela música de Aline.

Bem... Hoje no lindo dia de Quarta Feira tendo refletir todas as coisas nos últimos meses que estou passando. Fiquei deprimido, desiludi com várias coisas, mas... A vida continua. Ela sempre continua! Não posso parar de lutar, mesmo que aparenta está tudo perdido, afinal se eu assim fizer, dificilmente aparecerá alguém para me ajudar a levantar. Fiz escolhas que hoje me arrependo profundamente e graça a elas, atrasei muitas coisas importantes da minha vida. Só que, agora ficar lembrando não adianta mais... Tenho que seguir em frente.

O tempo passa e cada vez mais começo aceitar a minha condição, as minhas limitações e evito bastante de reclamar das coisas que ainda não alcancei. Também estou um pouco tolerante com os outros, vendo os seus erros e respeitando-os quando eles não conseguem superar. Perdoar, um sentimento tão difícil de ter, estou tentando adquirir... Já que não adianta nada guardar rancor, pois quem perde e sofre é quem guarda.

Sinto nesses últimos dias que minha razão está voltando e que agora só falta ter determinação nos meus objetivos. Terei um grande trabalho para reconquistar o meu respeito ao demais e talvez nem consiga com alguns, todavia isso não pode virar um obstáculo para não reagir. Hoje estou ciente que é mais importante cumprir prazos do que fazer bem feito. Se tiver os dois, beleza... mas senão, que eu fique com o primeiro. Sei que não é certo e dificilmente irei aceitar esta condição com facilidade, porém é o jeito para cumprir minhas responsabilidades, penso eu. É preciso ter forças para recomeçar, como na música daquela cantora gospel.

Ainda há tempo para mudar meu destino...

terça-feira, 27 de julho de 2010

Jubilado...!?


Estou num mato sem cachorro... pois corro o risco de ser jubilado da universidade. Isto porque reprovei todas as cadeiras no último semestre e de acordo com as novas regras, por faltas ou não, está fora!

É lasca... com tanto tempo para "fazer" isso, eu tenho a sorte grande cometer esse erro grave agora... não sei o que eu vou fazer. Tanto trabalho para entrar na UFPE e agora no finalzinho, posso ser expulso. É triste... já bastava os meu irmãos nunca serem interessados em fazer um curso superior, eu que era para ser um exemplo, faço uma "cagada" dessas!? Mas acho que a tristeza maior será para o meu pai... tremenda decepção ele terá.

Este vacilo aconteceu por uma tremenda depressão que eu tive por causa de uma pessoa que me deixou sem ação. Uma angústia sem tamanho que acordei, já era tarde demais. Ou seja: Perdi tempo com que não tenho, acabei perdendo o que tinha... e não tenho onde esconder cara. E aviso já tinha aparecido quando fiz (?) uma péssima prova de P7. Enfim, tenho que arranjar um jeito para reverter este quadro... não posso desistir!!

Cansei de ver as coisas não acontecerem por omissão de luta da minha parte.

sábado, 24 de julho de 2010

Dia da Terra


Hoje é o Dia da Terra, pelo menos para uns caras do YouTube. Eles querem documentar um dia inteiro através dos vídeos que os usuários deste site diaramente mandam pra lá todos os dias. Uma ideia interessante, mas sempre fico com pé atrás... Sei lá! Sou muito desconfiado.

Um dia nesse pequeno planeta azul... Será? Vamos ver mais pra frente.

Bem... Não sei se vou na onda desses caras e faço algum vídeo como eles querem. De qualquer forma vou pensar um pouco. Ainda tenho quase metade do dia para decidir.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

KICK-ASS



E já que estou falando de filmes, não posso deixar de comentar este aqui que eu vi na Quinta da semana passada: KICK-ASS. Estava passando no Teatro do Parque e dei de cara com cartaz semelhante a imagem ao lado. Não resistir e fui ler a sinopse.

O filme mostra a história de um moleque meio demente chamado Dave Lizewski, que adora histórias em quadrinhos de super-heróis e fica perguntando para si mesmo porque nunca ninguém não virou um na vida real. Então ele tem uma tremenda ideia idiota de transformar em um e vai combater um crime, com um detalhe: Ele não tem super poderes ou armamentos decentes. E assim que começa a saga despretesioso herói.

O lance é que por tentar salvar os outros... ele acaba apanhando e muito, além de se envolver em tremendas enrascadas. Principalmente quando ele começa entrar no meio de uma confusão com traficantes barra pessada.

Caramba! Nunca me diverti tanto com esta película, é só perceber que nem com sonho eu fiquei, coisas raras quando vou ao cinema. E acabei esquecendo de dizer que a história do filme é baseada no quadrinho de verdade, he, he... muito sacada essa!


O engraçado é que se tinha ouvido falar deste quadrinho, pois um amigo meu fissurado em quadrinhos comentou comigo sobre ele e a possibilidade de virar filme... ou não!? Acho que esta última parte devo tá inventando. Pois bem, depois tiro a dúvida com ele.

Esta imagem ao lado mostra que escolheram bem o ator, pois a cara de mané é igualzinha, a não sei o fato que a versão dos quadrinhos, o personagem é loiro. Não sei se é também a temática dele, mas nos quadrinhos, Dave é o que o povo chama de Nerd.

Eu fiquei grilado porque já me chamaram que eu sou um deles. Como detesto tribos, por acreditar que são podadores de criatividade, eu não gosto de me indentificar com nenhuma, pois sou muito mais que um simples rótulos. Só que depois filme, interessei mais sobre o tema e talvez eu pesquise mais sobre o mundo dos nerds, já que tá na moda ultimamente...

Se eu tivesse o mesmo azar de que Dave teve ao conquistar o coração de uma gatinha do colégio, aí pode me chamar de Senhor Nerdeiro com certeza, he, he, he... um filme bom que valeu cada centavo do meu 1 Real.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Prince of Persia



Tava lá no Centro do Recife para resolver um problema de um Pen Drive barato que não funcionou. Depois de perder parte do dinheiro, por não comprar produtos com garantia, resolvi aproveitar o momento para ver este filme: Príncipe da Pérsia. Ele já saiu, eu acho, do circuito comercial e mais uma vez o Cine-Teatro do Parque apareceu para me salvar! He, he, he... nada como pagar 1 Real para assistir mais obra cinematografica.

E vou dizer: O até que a película é legal, dando para se divertir muito apesar de eu está sem óculos por estarem quebrados. Ainda bem que o filme tava dublado.

A história se baseia num antigo jogo de computador que fez muito sucesso nos anos 80 para 90. E com passado não tão distante de jogos, não tinha como ficar sem ver. Agora, acredito que esta versão para os cinemas tava com a história um pouco alterada do original dos games. Talvez por ser mais próximo de uma versão deste tema para plataformas mais avançadas. Enfim, não sei como é o game, então não irei comentar. Coloquei o nome desta postagem em inglês como homenagem como o jogo era mais conhecido pelos os jogadores.

Só sei que achei a história interessante e uma sacada boa ter colocado os espectadores a pensar que vilão do filme era um, sendo que na verdade era outra pessoa (que por sinal já sabia antes de se revelar...). Tem uma dinâmica ótima e vale a pena... meio clichê em certos momentos. No final encontrei a minha amiga Luane. Acho que tá na hora de comentar sobre minha amiguinha... talvez isso aconteça em breve! Também encontrei o meu irmão e ele me convidou para comer uma pizza.

Apesar das perdas no ínicio, um dia para pensar na vida e curtir momento.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Dia do Amigo


Amizade hoje em dia valoriza mais o que você tem e não o que você é. 

Hoje é o Dia da Amizade, também conhecido como Dia do Amigo. Já faz alguns anos que soube desse dia e é muito lembrado atualmente na era das redes sociais da Internet. Bem... Eu não sou a melhor pessoa para comentar sobre o tema, já que sou muito complicado para se conviver e faço coleção de indivíduos que me considera como Persona non Grata, isso que até pouco tempo atrás me deixava bastante triste. Tento me recuperar das negativas que nos últimos meses tenho recebido. Esta tristezas que vem de vez em quando só aparece porque não reflito nas coisas com sabedoria.

Ser amigo é uma coisa muito séria e importante, que não é qualquer um que pode ser nomeado como tal. Todavia, não é porque aquela pessoa que não é considerado como tal deve ser odiada ou hostilizada... pois como eu mesmo penso: só tem inimigo quem é mal resolvido. Eu particularmente já considerei muitas pessoas ao longo desta vida como minhas inimigas, mas agora acredito que sentimento tão ruim é uma perda de tempo. Mesmo as pessoas que me prejudicaram, não vale a pena guardar rancor... isso só prejudica que o sente.

Por isso, feliz dia dos amigos para quem é, que eu penso que é, para quem não é e também para quem me odeia. Afinal, para alguém que não tem amigos, é muito fácil resolver este problema:

É só ficar rico que eles logo aparecem...

segunda-feira, 19 de julho de 2010

31 anos: Ellen é como vinho...



Nem parece que já faz 10 anos que eu finalmente vi o que é perfeição feminina. Cada ano que passa fica mais saborosa ainda. Ai! Ai!

Lembro-me muito bem quando Ellen no auge dos seus 20 para 21 aninhos, mostrava seu maior trunfo: A cinturinha de pilão. Não que as suas outras partes da garotinha sapeca não fossem perfertas: Seios fartos, olhar felino, pernas grossas e bumbum arrebitado de quadril largo... só que como todas as mulheres gostosas do Brasil, que são muitas, tem todas essas qualidades que eu citei, a Deusa Suprema mostrava nos programas em que participava o que sua cintura fazía com todo o contexto... uau! Até hoje eu babo.

Mas com o tempo, percebi que Ellen Rocche não é apenas uma garota com um corpo infinitamente perfeito. Ellen é uma pessoa muito simpática e muito amorosa e talvez por isso que não se ouve muitas coisas sobre ela, pois por não se envolver em escandalos, mal aparece na mídia. Ou então, aparece garotas maldosas e invejosas, que costuma despejar besteiras na internet, tentando difamar-la.

Só que prefiro Ellen assim, simples e linda como sempre. Antes que eu parecia um fã tarado que só pensa na Deusa Suprema, hoje com um passar dos anos, começo ver-la como um fã de verdade, admirando toda sua simpatia e amor. Já eu falei antes, mas não custa repetir: Um dia irei conhecer Ellen Rocche pessoalmente. Quando este dia acontecer, pode ter certeza que uma postagem especial será escrita.

Beijos Ellen, feliz aniversário para você e que tudo de bom aconteça na sua vida... e ah! Todas as Glórias a Deusa Suprema Ellen Rocche!!! He, he, he... de seu fã com todo amor.

domingo, 18 de julho de 2010

Hitomi Tanaka



Hum... olhando as garotas que já mencionei por aqui, percebo que faz tempo que não falo de alguma que seja japonesa. Então falarei desta aqui da foto ao lado.

Pois é... muitos duvidam que existam garotas nipônicas com seios imensos totalmente naturais. Eu mesmo tenho uma amiga que teimou comigo que isso não existe, que se tem por lá são todas siliconadas. Eu até algum tempo atrás também pensava nesta forma.

Se bem que até de outras etnias também acreditava que não existia até encontrar Kerry Marie. E com um tempo depois pesquisando na internet, vi garotas assim aos montes que não tem como não dizer que não existem... e mais além, encontrei as tais nipônicas como Ourei Harada, uma das minhas primeiras japas, tanto na internet como mencionada aqui no blog.

Agora esta aqui eu encontrei por acaso, vendo um link de japonesas de comissão de frente bem avantajadas. E pelo os vídeos que observei, trata-se de uma atriz de entretenimento adulto. Ela tem cara de bobona e uma atitude tremendamente infantil, mas isso é normal: Não tem vídeos de japas assim que não aja deste jeito pueril (deve ser da cultura deles).

Agora, em compensação, o que ela tem que receia o sutiã...



E eles balançam muito, não tem como serem falsos, eu acho! Se bem que a tecnologia japonesa é uma das melhores, vai saber... na dúvida, prefiro acreditar que são totalmentes naturais.

sábado, 17 de julho de 2010

Chuva de 17



Hoje faz um mês que a lendária chuva aconteceu em Recife e terras próximas. Eu estava em casa na minha quando a responsabilidade falou mais alto: Tinha que ir para Federal para as aulas. De manhã eu nem apareci, tá chovendo tanto que qualquer professor com consciência iria me entender.

Depois, mais tarde, o tempo melhorou e vi que agora não tinha desculpa. Por isso tive que me deslocar. Só que sinceramente, se eu soubesse que esperava, não saía nem com a peste! Caramba... meu Deus! Que chuva foi aquela!? Parecia o 2° dilúvio... já estava pensando em procurar alguma arca para me proteger. Demorei 1 hora e meia na parada, com medo do caramba, pensando que ônibus não ía aparecer mais. Já era 11 horas da noite e lá na Federal tudo é muito esquisito.

Quando finalmente ele apareceu, tava cheio de gente... aí começou a segunda parte da epopéia. Demorei um tempão dentro do ônibus, passando por ruas que não estavam alagadas e sim submersas. Avenida Recife só dava para passar de barco... ou a nado, correndo o risco de ser devorado por um tubarão, he, he... brincadeira! Eu pensei que o ônibus iria parar no meio do caminho de tanta água que tinha.

Teve muitos momentos que poderia fazer vídeos primorosos para mostrar para todos do que eu estou falando, mas acabei não fazendo. Por fim, resolvi fazer este vídeo que não o mínimo do que eu passei. Teve outro momento que estava de garupa na moto meu pai que poderia fazer um vídeo legal, porém tive medo de deixar cair a câmera na água, afinal, ela não é a prova d'água.


Foi neste dia com esta chuva, que aconteceu tantas tragédias em Alagoas e Pernambuco, que os noticiários do Brasil inteiro não para de noticiar. Que todas as pessoas que sofreram com este desastre, possam se erguerem ou que perderam entes queridos, que Deus o conforte.

terça-feira, 13 de julho de 2010

Frida



Bem... como não deu para ver este filme no aniversário de 103 anos de Frida Kahlo, resolvi assisti-lo no aniversário de morte dela, que é hoje. Frida morreu de doença pulmonar no ano 1954. Como já falei anteriormente, a cada vez que eu tinha mais conhecimento da história desta pintora, mais interesse eu tinha por ela. Lembro-me bem que foi na época que eu estava meio perdido na vida. (Se bem que acho que esta época ainda não passou)

Foi no ano de 2002, ano em que ia muito para o centro da cidade para comprar mangás. Foi nesta época que conhecia uma certa pessoa, só que isso é outra história... a única semelhança com esta aqui é que foi na mesma banca, a Banca Globo, que eu soube que iria lançar um filme de Frida. Estava na capa da revista Continente. Na capa, tinha Frida interpretada pela atriz Salma Hayek... mas quem é Salma Hayek!?!

Pois é, na época não sabia que era essa atriz, mesmo tendo visto outros filmes anteriormente da própria, só fui ter noção de quem era neste filme. Sabe de uma coisa, não é que tive uma grande surpresa? Não sabia que era tão gostosa... uau! E ela por cima tem uns peitões... realmente eu babei! Talvez por causa da gostosura da atriz que este recebeu muitas críticas ruim. Só que tenho que defender Salma, pois na minha opinião, achei sua interpretação muita boa... ou seja, ela não é apenas uma atriz boa, mas também uma boa atriz.

Eu gostei muito do filme, pois mostrou ou pelo menos tentou mostrar os vários momentos da vida da pintora. Talvez a única coisa que não gostei é que ele foi feito no áudio original com o idioma em inglês ao invés do espanhol, outro lance muito criticado principalmente pelo o público latino. De qualquer forma gosto muito desta película, já que me lembra muito de uma época que eu tinha muito esperança na vida... talvez seja a hora para reviver esta esperança. E não foi a toa que comprei o DVD.

Agora voltando para Salma Hayek, tenho que admitir que depois deste filme, virei fã dela... e do seus peitões, é claro. Tanto que acho que Frida foi único filme dela que eu assistir mais interessado no tema e no personagem do que a atriz que atua. Fazer o quê? Eu não tenho culpa se eu sou Peitófilo assumido, he, he, he... duvido que quem tem o DVD como eu e adora peitos não tenha repetido várias vezes aquele close que dão nos melões de Salma.

Resumindo, Frida é um ótimo filme e recomendo a todos a assistir, vale a pena!

domingo, 11 de julho de 2010

Dunga



Hoje é a final de Copa do Mundo.

Só que o Brasil não está participando... nem campeões como a Itália, Alemanha, Argentina e outros que já ganharam. Será uma decisão de 2 seleções que nunca ganharam na vida: Espanha e Holanda. E quem ganhar, vai merecer... só que vou comentar aqui é outro assunto: Dunga.

O Brasil é um povo mal agradecido e que detesta perder. Independente de quem tiver comandando a seleção, será sempre massacrado se não ganhar. E agora nosso jogador Tetra Campeão é a bola da vez. Foi assim quando ele perdeu a Copa de 1990, responsabilizando pela perda do mundial naquele ano. Só que 4 anos mais tarde, na conquista do Tetra, os críticos mudaram de opinião elogiando bastante sua postura de lider e tal. Era só felicidade!

Mal de brasileiro é não saber aceitar a derrota, pois acha que tem que ganhar sempre... somos péssimos perdedores. Ora... seria um saco se o Brasil ganhasse sempre, pois chegaria um tempo que tantas conquistas, não teria graça. Ora, as outras seleções não são sempre freguês, eles tem que aperfeiçoar também. E Holanda mereceu ganhar e não foi por falta de competência da nossa... a não ser o fato do nervosismo no 2° tempo.

Só como toda derrota amarga, brasileiro tem que arranjar culpados para tudo.

Alguém pode questionar: "Na única coisa que o Brasil é bom, você quer que ainda nós aprendemos a perder!?"

Ora... e por que não? Devia sim é ser bom nas outras coisas e não vender a imagem no exterior como futebol, mato, samba e mulheres gostosas. Tem que parar desta história de técnico perdeu, fora... é muita infantilidade e falta de espírito esportivo. Por mim Dunga ficaria ainda na seleção, pois diferente de muitos comentaristas idiotas e apresentadores narigudos com opiniões tão bestas semelhante o que o gato enterra, ele fez um ótimo trabalho e todas as conquistas que consegiu na sua 1° experiência com treinador são reflexo de sua competência.

Parabéns Dunga! Se você ganhasse a Copa, tava todo te bajulando... a maioria das pessoas, principalmente no Brasil, são hipócritas. Temos que ignorar este tipo de gente...

O Brasil ainda vai reconhecer o seu valor.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Mais um Paliativo...



Hoje de manhã o dia "começou" muito bem... a rua estava sendo aberta por tratores para escoar as águas das chuvas. Tudo bem em fazer isso... mas logo no inverno!? Eu hêin!? Não é de hoje que os políticos que administram a minha cidade fazem este tipo de trabalhos paliativos. Ou seria os políticos de todas as cidades do Brasil??? Bem... é melhor não generalizar.

Isso aconteceu porque alguns moradores junto com a prefeitura de Jaboatão dos Guararapes resolveram abrir canaletas no meio da rua para desafogar as águas que inundam minha rua e outras próximas. Só que começaram os trabalhos sem entrar em contato com outros moradores da mesma rua, ou seja, a minha família e casas vizinhas. Não pediram a opinião e sem mais nem menos abrem um tremendo buraco sem a gente saber quando irão tapar novamente.


Querem fazer os buracos nos lugares onde estão enterrados os canos de água das casas. O cano do vizinho já foi a vítima do momento e por pouco foi da minha casa, se não fosse pelo carro de outro vizinho que o colocou em frente ao trator para não continuar com os buracos. Minha mãe, coitada, só vive ligando para prefeitura resolver os problemas da minha rua. Entrou uma gestão, entrou outra... e a burocracia continua a mesma. Só que quando eles finalmente tentam resolver, inventam de fazer na estação errada... e mais, resolve de forma mal planejada e mal feito.

Anteriomente já teve gente que tiveram esta "brilhante" ideia de jogar essas águas na minha rua, que por sinal é baixa. O prefeito "Matusalém" Nilton Carneiro já desgraçou ela antes tempos atrás ao criar uma favela no lugar que era para ser uma praça, de acordo como estava numa planta da prefeitura... com certeza fez isso só para ganhar votos. E como não bastasse, ele fez com que toda água, que via da chuva e chegava nesta favela, fosse... claro! Desviado para minha rua.

Desde que eu moro na rua Nossa Senhora do Loreto, em Piedade, tenho problemas com as chuvas. Teve até um ano que para eu ir para o colégio, tive que passar um tempo na casa da minha avó, que era mais perto e mais sequinho. Outra vez, tive que aguentar certas gracinhas dos colegas de classe por aparecer na aula... com botas!? Ai... que passado tenebroso! Só que até aí dava para aguentar numa boa e com tempo aprendi a sobreviver na lama como carangueijo, he, he... só que de uns anos pra cá a minha rua piorou e muito.


Porém eu fico a pensar este descaso com a rua Loreto seja na verdade por culpa dos moradores mesmo, por não cobrar sempre das autoridades alguma solução. Antigamente os problemas eram bem menores e se tivesse um pouco de mobilização para botar pressão, não estariamos passando tantas privações atualmente.

É só olhar esta foto de 1997 para ver como a minha rua era outra coisa... nem parece a mesma!? Meu pai todo sorridente com sua moto recém comprada numa rua que aparentemente não existe mais.

Tudo bem que não era uma maravilha... não tinha asfalto, luz e sempre nesta época do ano era um tormento, porém agora!? Destruíram foi tudo, isso só para resolver os problemas dos outros de uma forma que jogue para nós, que moramos no final dela: É aquela famosa dança da batata quente, cada um que se vire. Não sei se terei que comprar aqueles carros de andar em trilhas, pois o negócio ultimamente tá difícil.

O lance é que esta rua, que recebe o nome de uma igreja histórica, não recebe o merecido valor que ela tem pelos governantes da cidade. Acho que não só ela, mas quase todos os bairros que residem em Jaboatão, que eu mesmo a chamo de "Terra sem Lei". Uma cidade que tem a 2° maior arrecadação do estado de Pernambuco e com valor histórico para todo Brasil, é tratada como se fosse uma cidadezinha de interior. Sonho com um dia que ela receba o tratamento que realmente merece.

Veja o vídeo que eu fiz pela manhã, minha mãe como sempre nervosa...


Não se sabe de fato se este impasse vai ter alguma solução... pois cada um só que saber do seu lado e ninguém se junta para brigar pelos seus direitos com o governo. Entretanto, acredito que a solução para isso talvez seja definido nos próximo dias. Espera-se!

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Christiane Pelajo



Estava numa boa de noite... sem o ter o que fazer. Na verdade tenho sim o que fazer, mas não faço. Pois bem, estava em casa de noite e sem sono, ou seja, o que é normal. Então resolvi acompanhar a minha mãe, outra que só dorme tarde, vendo televisão. Mas aí que começa a minha objeção... Ui!! E ela se chama Christiane Pelajo.

O Jornal da Globo é uma droga como todo programa jornalístico desta rede, todavia tem uma apresentadora... que sinceramente, tira-me do sério! Tudo bem que ela tem aquela cara emburrada, como se tivesse vivido um dia estressante, porém não tem como não admirar sua bela comissão de frente... Uau!!

As vezes eu até tento prestar atenção nas notícias, que por sinal é uma péssima ideia de tão ruim, entretanto não tem como, minha visão vai direto para aquelas duas belas... Ai!! E olha que ela só se veste bem comportada, usando sempre aquelas blusas embaixo dos vestidos... mas a fartura é tanta que mesmo assim cria decotes, muito deliciosos por sinal. Só fico com vontade de apalpar aqueles peitões de tão grandes. Deve encher minha a mão, he, he, he... Acredito que só assisto direito quando quem apresenta é o cara de nome meio árabe, eu acho...

Quanto a sua competência como jornalista, Christiane... bem... quem sou eu para julgar ou expressar a minha opinião a este assunto, se o máximo de "jornalismo" que eu faço são os meus vídeos e este blog. Só que pensando melhor... já que a Globo detonou a carreira dos jornalistas, ao apoiar a lei que tirava a obrigação acadêmica para uma pessoa ser um, então posso dizer que sou um jornalista também, he, he... Mas se é para opinar, que seja sobre os belos seios que Christiane Pelajo tem, hi, hi... tremendo tesão!

Uma bela beldade para se ver na tevê!

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Ellen na Copa



Poxa! A Copa está quase acabando e nem comentei da presença da Deusa Suprema lá, que foi para África do Sul torcer para o Brasil... isto é uma tremenda heresia. Tudo bem, antes tarde do que mais tarde, he, he, he...

Esta foto foi quando o Brasil estava jogando com o Chile. Ellen, linda como sempre, mostrava a sua beleza para o desespero da seleção chilena... é uma pena que com o Brasil perdendo, ela teve que voltar mais cedo. Acredito que a Holanda só ganhou do nosso país porque Ellen deve ter saido da arquibancada. Só pode! Ou então, os jogadores da seleção ficaram tanto admirando a beleza incomparável da Deusa Suprema que esqueceu de vigiar o gol.

Eu vou dizer mais uma vez: Eu detesto Futebol, porém... se fosse ver os jogos ao lado da minha Musa, não pensaria duas vezes, he, he, he... transformaria em um craque desde pequeninho e saberia todos os dribles, faltas e nomes dos jogadores no campo. Afinal, só mesmo a Deusa Suprema Ellen Rocche para mudar a minha repulsa para este esporte. Quem sabe até a próxima Copa, que será no Brasil, eu receba o convite da própria para acompanha-la nos jogos?

Ai! Ai! Como já falei no blog: Sonhar ainda não custa nada.

terça-feira, 6 de julho de 2010

Frida Kahlo




Há 103 anos, nasceu uma pintora que eu admiro muito: Frida Kahlo. Sua arte a príncipio me fazía ter uma certa repulsa, mas como o passar dos anos e estudando um pouco mais sobre a sua história, comecei ter uma admiração enorme por esta mulher.

Frida aparentemente não parece ser uma mulher de força por ter sido magrinha e pequena. Porém as adversidades que a vida lhe trouxe, transformou o seu destino para todo o sempre. Em 1910, ela contrai poliomielite que acaba deixando uma lesão no pé direito e com isso acaba ganhando o apelido "Frida pata de palo" (traduzindo: Frida perna de pau). Por causa disso, começa a usar calças tendo momentos a se parecer com um homem, depois longas e exóticas saias.

Nascida como Magdalena Carmen Frieda Kahlo y Calderón no México, ela era uma mestiça mexicana, por ser filha de um judeu-alemão e de uma nativa. Desde pequena, já era envolvida com a arte, principalmente para ser modelo do seu pai, Guilhermo Kahlo, que era fotógrafo. Todavia ainda não mostrava sérios interesse pela área, que para seu pai, parecia usufruir apenas como passatempo. Chega a assistir aulas de desenho e modelado na sua adolescência.

Tudo parece comum para esta garota... até que no ano de 1925, ela sofre um terrível acidente, após seu ônibus colidir com um bonde, deixando-a totalmente ferida. Sua coluna foi quebrada em 3 partes, além de 11 fraturas na perna direita, costelas faturadas e sem contar de uma barra de metal que atravessou sua coxa esquerda e saiu na vagina... credo! Seguiram meses de dolorosas e caras terapias, em que sua recuperação contava com uma série de imobilizações com gesso e espartilhos, trações e cirurgias, que geralmente não funcionava. Seus venderam praticamente tudo para pagar suas operações. Só o que a fazía sofrer mais era o isolamento que o acidente a obrigou a ter e sua condição, que a deixava triste profundamente.

Com o tempo definitivamente de sobra, irônico isso, Frida voltou a pintar... porém não da mesma forma que antes. Agora exprimia todos os seus sentimentos através das telas. Depois de finalmente voltar a andar, Frida foi levar suas pinturas para ver se poderia ganhar algum dinheiro com elas. Visitou o renomado pintor Diego Rivera, para ouvir sua crítica profissional. Ele gostou tanto do seus trabalhos que resolveu apresentar para outros artistas e também virar o seu mentor. Com o passar dos anos, começaram a ter um caso e por fim, casaram-se. Frida começou a acompanhar Rivera em suas viagens, como na viagem para Nova York. Por seus ideiais comunistas, ela foi testemunha ocular das diferenças em que existe entre essas 2 nações vizinhas. Viu a obra de seu marido sendo destruida, por ter na imagem a cara de Lênin. Era uma grande afronta para os capitalistas.


No meio destas viagens, descobre que estava grávida, todavia por causa de séries de lesões do seu acidente, sofreu um aborto involuntário. Retratou toda sua dor no quadro "Henry Ford Hospital" de 1932. Frida ficou muito abalada... e se não me engano, teve mais 2 abortos. E descobriu que o seu acidente a deixou estéril e por isso não poderia ter filhos.

Sua tristeza tende aumentar, tendo vista esta infelicidade, ela resolve dá seu amor para seus sobrinhos e os animais, que vão desde pavão a macacos. Muito dos seus autro-retratos são acopanhado com seus bichos. E os anos passam e Frida aceita sua condição com serenidade, até as traições de Diego, que já sabia que era muito mulherengo, ela ignora. Todavia, quando Frida flaga sua irmã fazendo sexo com ele, aí não perdoa. Separa-se de vez e quando um vai viver a sua vida.

Até que um dia, Diego Rivera pede um favor para Frida: Para ajudar Leon Trótski a se proteger de possíveis atentados que possa sofrer a mando de Stalin. Entre 1937 e 1939, Trótski vive em sua casa junto com sua mulher e guarda-costas. E é nesta época que ela conhece André Breton, que qualifica a sua obra como surrealista. Indiferente, Frida descorda de Breton ao afirma que nunca pinta seus sonhos e sim sua realidade. Em 1939, ela expõe em Paris na Galeria Renón et Colle.

A cada ano que se passava, a sua saúde ainda fica mais abalada. Só que estes momentos sobrios foram o período mais produtivo de Frida. É também neste período que ela obrigada a passar boa parte de seu tempo na cama, entre coletes ortopédicos, agulhas e bisturis.

Em 1943, começou a ensinar na escola La Esmeralda, no México. Sua saúde piorou ainda mais, de forma que seus dedos dos pés grangrenaram e precisaram ser amputados. Passou outras cirurgias na coluna e acabou desenvolvendo infecções nos rins, entre complicações. Chegou até ficar de cabeça para baixo usando um espartilho de aço... e isto a deixava muito mais concentrada no seus trabalhos. Foi nesta época que produziu o quadro "Coluna Quebrada", este da ilustração abaixo.


E eu já tentei fazer uma releitura deste quadro, horrível por sinal! Foi quando paguei a cadeira "Pesquisa e Criação com Argila". A professora nem gostou, mas na minha frente era todo sorrisos. Chegou até admirar o meu trabalho, achando "magnifíco"... sei! Levei uma nota ruim, logo ela colocando um 7,0... eu vi! Só que agora tudo bem, era pra ter reclamado na época... fiz tão mal feito mesmo. Quem sabe futuramente eu tente de novo.

Mas voltando para Frida, ela se casou com Diego novamente, que ficou ao seu lado durante 9 meses em 1950, e durante amputação da perna direita em 1953. Neste mesmo ano, a Galeria de Arte do seu país finalmente organiza uma importante exposição em sua honra. Aconselhado pelo seu médico que não poderia sair de sua cama, nem para exposição por causa de sua saúde, ela participa assim mesmo numa entrada triunfal e original: Em cima da própria cama. Vendo a cena, o médico não teve como negar a sua participação.

Eu queria ter escrito uma postagem nos seus 100 anos, mas na época eu não tinha blog, he, he, he... então fica a homenagem no seus 103 anos de nascimento de Frida Kahlo. Ah! Uma promessa: Antes de completar 40 anos, ainda irei visitar no México a famosa casa azul.

VIVA LA VIDA

Mary and Max



Estava a toa no centro da cidade, quando me deu a ideia de ver de novo este filme: Mary and Max. Na outra vez eu vi foi muito tarde e teve momentos que acabei pegando no sono. Eu gosto deste filme porque ele mostra uma forma de amizade não muito convencional, mas verdadeira. Aquele tipo de amizade que tem tudo para não dá certo, porém são as diferenças que faz ela se tornar mais forte. É por isso que a versão em português tem como sub-título: "Uma amizade diferente".

A história se passa no ano de 1976 e mostra duas realidades completamente distintas uma da outra. Uma delas é da garotinha de 8 anos que se chama Mary. Vivendo numa cidadezinha da Austrália, Mary não tem amigos para brincar. Seus passatempo é saborear leite condensado assistindo seu desenho animado favorito
"The Nobblets". E na outra realidade da cinzentada e fria Nova York, vive Max, um senhor obeso 40 e poucos anos. Também não tem amigos e a única companhia são seus animais de estimação e as 2 tevês que ele tem (a pequena com imagem e sem som e a grande com som e sem imagem). Ele também gosta de "The Nobblets".

Por uma estranha curiosidade de Mary querer saber de onde vem os bebês na América, já que seu avô disse que na Austrália eles aparecem nos copos de cerveja, ela arranca uma folha de papel de uma lista de endereços nos correios e escolhe aleatoriamente um nome para que responda sua pergunta. E Max acaba sendo a pessoa escolhida para este fim... e nessas trocas de correspondências que se desenrola toda a história, mostrando as fraquezas e o cotidiano dessas duas pessoas. Emocionante é grande final, quando, depois de muitos anos, Max e Mary se encontram.

Observando a história dos personagens, fico vendo que não tive bons amigos... e que também não fui bom amigo com os outros. Eu consigo ver, tanto em Max como na Mary, virtudes e defeitos que eu e os meus poucos amigos tem. E que não adianta você tentar querer resolver os problemas dos outros se você não conseguir resolver os seus problemas. Passei em situação parecida muitas vezes ao longo da minha caminhada e percebo como poderia está empenhado em resolver os meus problemas primeiro. Faria uma diferencia enorme na minha vida. Devemos gostar das outras pessoas, mesmo com todos defeitos, pois dentro delas existe uma coisa muito maior: Virtudes. E é isso que devemos exaltar.

Uma coisa que entendi como maior lição do filme é "Ama-me a ti primeiro".

Larissa Riquelme



O Brasil já foi para casa, mas a Copa continua...

E por mais que eu não goste do tema, coisas boas este campeonato trouxe: musiquinhas legais que fizeram para o evento e uma peituda nova que se chama Larissa Riquelme. Ela é paraguaia e não conhecia.

Larissa prometeu que, se o Paraguai chegasse nas semi-finais, sairia nua na Praça da República em Assunção. É uma pena pois sua seleção não conseguiu passar da Espanha.

Para mim, isso foi apenas um marketing pessoal para o resto do mundo passar a semana a falar dela. Eu particularmente achei Larissa bem gostosa e ótima a sua ideia de deixar o celular nos peitões. Todavia, comparado com as peitudas que já vi pela internet, não vejo grande coisa. Vale como registro.

Enfim, apesar de tudo, esta ideia de sair nua seria ótima, bem melhor do que ver Maradona pelado, he, he, he... quem sabe ela consegue fazer este feito daqui a 4 anos no Brasil? Afinal ela pediu a seleção do Paraguai chegar ao menos nas semi-finais. Quem sabe...

domingo, 4 de julho de 2010

Toy Story 3



Nesta Sexta Feira passada eu fui ver Toy Story 3. Nunca fui de interessar pela série e acho que só vi o primeiro filme e mais ou menos o segundo. Só que nesta onda de 3D, estou vendo quase tudo que sai neste formato... e o último Toy Story é deste jeito.

E vou ter até que confessar: Eu gostei e muito, principalmente pela forma que a história se desenrola. Eu me senti na pele de Andy: Em que chega um dia em que a gente tem que crescer, coisa muito difícil de aceitar, mesmo agora para mim continua difícil. O filme conta a história dos brinquedos já conhecidos: Wood e Buzz, além de seus amigos e de outros novos... e nele, estes brinquedos tem que conviver numa nova realidade: Que seu dono cresceu e irá para faculdade. Grande, Andy não brincava mais com seus brinquedos.

Muito bom e recomendo para todos!! Deu até vontade de procurar os meus velhos brinquedos depois de ficar com a maior pena com o destino cruel que os brinquedos tem, de acordo com o filme. Teve uma hora que quase eu chorava na parte em que eles estão prestes a virar carvão. Eu assumo: Sou meio manteiga derretida mesmo! Deu para pensar na vida e que por mais que a gente goste dos tempos de criança...

Mas chega uma hora que temos que seguir em frente.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

"Ria e o mundo rirá com você... "



"Chore e você chorará sozinho"

Esta frase que supostamente se atribui a Shakespeare define muito bem a minha vida. Acho que não só a minha, mas de todas pessoas que num momento da vida sofrem. Fico olhando toda a minha caminhada e percebo como muitas vezes eu sofrir desnecessariamente, esperando um ombro amigo em vão. Aborrecia com coisas pequenas que não valeria a pena ter gastado tanta energia nelas.

Hoje, perto de completar 30 anos, vejo tudo com tristeza e angústia... porém, tento não pensar deste jeito, pois na maioria das vezes por ter tido este tipo de humor, uma parte da minha vida passou e eu não vi... ou então, fingir não ver. Agora, vejo tudo com serenidade, sem esperar muitas coisas dos outros e também não deixar algum amigo necessitado, já que ajudar o outro é ajudar a si.

Vi que magoei muitas pessoas e também fui magoado por algumas delas. Tem umas que guardam rancores até hoje e outras que já até me perdoou, porém o nosso relacionamento não é a mesma coisa. Eu, por exemplo, resolvi não guardar mais ressentimentos, pois não adianta nada e só faz a gente se sentir doente.

Percebo que não adianta esperar que o mundo tente me compreender. Por isso, não quero mais esta dor, agora quero ter paz de espírito... comigo e com os outros, independente de quem sejam. A vida é tão complicada, todavia nós seres humanos temos a péssima mania de complicar-la ainda mais. Pensando bem, acho que ela é bem simples, a gente acaba estragando com picuinhas. Vejo o meu curso de artes, por exemplo, tava no ínicio indo tudo tão bem... só que com o passar do tempo, eu comecei a reprovar cadeiras; desentender com colegas de curso; dá ouvidos a fofocas; faltar as aulas e ficar desgostoso com todos!! Atualmente estou pagando pela intolerância... e este é só o meu problema acadêmico, ou seja, um dos meus problemas...

Enfim, esta postagem é para dizer que eu estou jogando todas as minhas máscaras, aflições, egoísmo e medos... quero ser verdadeiro e bom. E desta vez é sério, para não ficar em débito com ninguém e principalmente comigo.

Da mesma forma que meus cabelos, quero começar do zero!

Outros Trecos...