A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

terça-feira, 13 de julho de 2010

Frida



Bem... como não deu para ver este filme no aniversário de 103 anos de Frida Kahlo, resolvi assisti-lo no aniversário de morte dela, que é hoje. Frida morreu de doença pulmonar no ano 1954. Como já falei anteriormente, a cada vez que eu tinha mais conhecimento da história desta pintora, mais interesse eu tinha por ela. Lembro-me bem que foi na época que eu estava meio perdido na vida. (Se bem que acho que esta época ainda não passou)

Foi no ano de 2002, ano em que ia muito para o centro da cidade para comprar mangás. Foi nesta época que conhecia uma certa pessoa, só que isso é outra história... a única semelhança com esta aqui é que foi na mesma banca, a Banca Globo, que eu soube que iria lançar um filme de Frida. Estava na capa da revista Continente. Na capa, tinha Frida interpretada pela atriz Salma Hayek... mas quem é Salma Hayek!?!

Pois é, na época não sabia que era essa atriz, mesmo tendo visto outros filmes anteriormente da própria, só fui ter noção de quem era neste filme. Sabe de uma coisa, não é que tive uma grande surpresa? Não sabia que era tão gostosa... uau! E ela por cima tem uns peitões... realmente eu babei! Talvez por causa da gostosura da atriz que este recebeu muitas críticas ruim. Só que tenho que defender Salma, pois na minha opinião, achei sua interpretação muita boa... ou seja, ela não é apenas uma atriz boa, mas também uma boa atriz.

Eu gostei muito do filme, pois mostrou ou pelo menos tentou mostrar os vários momentos da vida da pintora. Talvez a única coisa que não gostei é que ele foi feito no áudio original com o idioma em inglês ao invés do espanhol, outro lance muito criticado principalmente pelo o público latino. De qualquer forma gosto muito desta película, já que me lembra muito de uma época que eu tinha muito esperança na vida... talvez seja a hora para reviver esta esperança. E não foi a toa que comprei o DVD.

Agora voltando para Salma Hayek, tenho que admitir que depois deste filme, virei fã dela... e do seus peitões, é claro. Tanto que acho que Frida foi único filme dela que eu assistir mais interessado no tema e no personagem do que a atriz que atua. Fazer o quê? Eu não tenho culpa se eu sou Peitófilo assumido, he, he, he... duvido que quem tem o DVD como eu e adora peitos não tenha repetido várias vezes aquele close que dão nos melões de Salma.

Resumindo, Frida é um ótimo filme e recomendo a todos a assistir, vale a pena!

Um comentário:

  1. Bem, peitos a parte~~
    Eu gosto da Salma e ela ficou muito bem como Frida, convenhamos se tivessem colocado uma mulher meio feinha, não ia vender>.< Apesar de Frida ser o maior exemplo de que, inteligência, dom e audácia, muitas vezes falam mais alto que a beleza!

    Bjim pra tu
    ^.~

    ResponderExcluir

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...