A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

100 anos sem Machado de Assis



Hoje faz 100 anos que Joaquim Maria Machado de Assis faleceu. Ele que é considerado o melhor escritor brasileiro de todos os tempos, era atemporal, isto é, que permanece atual independente do contexto que nosso mundo se encontra.

Bem... acho que isso é que quase todo mundo já está cansado de ouvi a respeito de Machadinho, não é? A nova agora é que ele chegou até prever a internet, vi isso numa reportagem na tevê.

Machado, que pode ser o 1° "Michael Jackson" brasileiro, isto porque escondia pelo menos indiretamente o seus traços negroídes... e já teve um ataque histérico ao ouvi de um subordinado uma ofensa do tipo:

"negro escravocrata"

He, he, he, mas ninguém é perfeito, né? O que ele fez para literatura brasileira não se pode desconsiderar... afinal, para quem escreveu artigos, contos, peças entre outras coisas, esse xilíque não é nada. Ainda não li um livro dele todo, sei que é uma vergonha admitir isso, todavia quando ler comentarei aqui.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Minha falta de competência...


Acabo de fazer a pior prova da vida... ou melhor, uma das piores, pois já faço coleção de provas fracassadas. Também, pudera: Não estuda nada!! Por isso ninguém me respeita. E o pior que a prova tava muito simples (Não digo fácil, porque não li os textos...) e acho que dava para uma pessoa normal fazer. Que droga!

Vou aproveitar mais essa mancada para refliti na minha vida ( de novo...) e pensar em que caminho eu tô seguido. Se eu fosse mulherengo, bebun ou drogado já estava lascado, pois sou tão irresponsável...

Já prometi isto muitas vezes ao longo da minha existência, mas espero que desta vez, seja diferente: Quero que esta seja a última das provas ridículas que eu faço. Vou provar para todo mundo e principalmente para mim, que eu tenho capacidade.

Pronto, falei!!!!

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Ensaio sobre a Cegueira


O filme é até legal, mas esperava mais...

É um filme maravilhoso, muito bom!! Um que mostra a fragilidade da natureza humana. Conta-se a história de uma estranha cegueira que se alastra pela cidade e depois pelo o mundo todo, como numa epidemia. Esta tal cegueira era dominada de "cegueira branca" porque as pessoas contagiadas por ficava a ver tudo branco.

Todavia apenas uma mulher estranhamente não foi afetada... e por aí vai! Este filme mostrou muito que o homem pode chegar apenas por perder somente um sentido: A visão. As pessoas voltavam a ser animais e só o mais forte poderia sobreviver... nunca pensei como o nossos olhos podem ser assim tão importantes.

Eu não sei porque ele foi tão castigado pelos críticos, dizendo que foi uma péssima adaptação, porém se mesmo Saramago, o que escreveu o livro, adorou... então acho que isso já é uma ótima resposta para eles. Talvez seja por causa da temática tão delicada, que acaba não agradando a todos. Observei isso nos fóruns da Internet.

Resumindo: Este filme me fez ver um mundo com outros olhos. (eu não poderia perder a piada, he, he, he...)

Ótima película, eu recomendo!!

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Interstella 5555


E hoje também acompanhei uma animação que anos estava sonhando para ver: Interstella 5555.

É uma animação do mesmo criador de Yamato, conhecido por aqui no Brasil por "Patrulha Estelar". Nela, conta a história de uma banda do espaço distante que foi sequestrado por um inescrupuloso empresário da Terra. No decorrer da trama, descobre uma conspiração muita mais profunda e antiga...

Depois de cinco anos, finalmente assisti completo essa animação com sorriso de orelha a orelha.

Animação muito bem feita que tem algo muito curioso: desta vez a tecnologia da Terra é que mais avançada na história e não a alienígena, o posto do que sempre acontece, he, he, he... Boa sacada!

Sem contar que o desenho não tem diálogos, era a base de cenas com emoções e músicas bem trabalhadas... e falando nisso, esta animação é um projeto de Daft Punk com Leiji Matsumoto. E cada parte do anime, ela seguia na sequência a trilha do CD que a dupla francesa produziu especialmente para isso... ou seria o inverso!?! Tanto faz, o que importa que é muito legal a música quanto o desenho.

Muito bom, ainda compro o DVD, he, he, he...

O Fabuloso destino de Amélie Poulain



Hoje de tarde fui ver um filme que me deixou bastante maravilhado:

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Eu já tinha ouvido falar do nome, mas nunca parei de fato para ver do que se tratava. E como é uma película muito comentada e iria passar no Cine BC (um evento de filmes que tem quase todo dia na Biblioteca Central da UFPE) e estava com horário vago, resolvi então assisti.

Cara! Que filme ótimo!! Levantou o meu astral... e justo no dia que eu estava um pouco triste. Devia ter visto ele antes...

E a música então: TOTALMENTE DEMAIS!!!

Vou ver se compro logo DVD e o CD da trilha sonora também, é claro!

É uma história fascinante e muito envolvente sobre uma menina especial que vive de uma forma diferente dos demais, vendo a vida com outros olhos... ou como já li por aí: Um Conto de Fadas Moderno.

Não sei como descrever... só vendo mesmo!!

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Gyselle... como veio ao Mundo!!



Depois de meses de espera, a tão sonhada gostosa Gyselle Soares finalmente saiu nua em uma revista... mas quando comprei... QUE DECEPÇÃO!!!

Tanto tempo para ver um ensaio mixuruca... tremenda porcaria!!

Não sei como esse pessoal dessa revista consegue fazer uma gostosa tão deliciosa como Gyselle ficar patética. E pensar que esta será a minha última revista desse estilo que eu irei comprar... ou seria, pois terminar com ela... devia ter encerrado com a da Jaque Khury, que foi... INFINITIVAMENTE MELHOR!!!

Para dizer a verdade, só a Vip de Jaqueline superava a Playboy de Gyselle. Ou então a de Karina Bacchi de Dezembro de 2006: Uma revista clássica!! E por falar em Vip, eu nem comprei a da Gyselle, que por sinal as fotos tava bem melhores do que as dela pelada... que lástima!!! Sinceramente a Playboy devia colocar o fotográfo e toda produção desse ensaio para olho da rua.

Longe de mim com essa crítica dizer que Gyselle é feia ou um tribufu... na verdade, isso só prova que não adianta nada ter um modelo deliciosamente tentadora se a produção for uma droga. Enfim, era melhor nem ter tirado roupa, esperado um pouco mais ou pelos menos até aparecer um fotógrafo decente.

Playboy mesmo agora só se for Karina, Mari ou Ellen
(a Santíssima Trindade das Hiper Gostosas).

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Jet Li e Jackie Chan


Jackie Chan e Jet li no mesmo filme.

O Reino Proibido

Finalmente saiu o que todo fã de filmes de artes marciais chinesas sempre sonhou: um filme com Jackie Chan e Jet Li juntos!!! Confesso que não sou muito fã de Li, mas eu fui ver por causa do acontecimento histórico mesmo, porque o resto...

Bem, o filme até que não é de todo ruim... Com efeitos especiais aceitáveis, uma história até bem interessante e personagens no mínimo exóticos. Ela é inspirada na famosa lenda do Rei Macaco do oriente, ou seja, nada faria eu não ver esse filme no cinema. Todos os personagens (ou quase todos) da lenda estão lá presente. Para quem já leu o livro (eu infelizmente não) vai logo reconhecer-los na película. Eu tenho o livro... só que até agora não li por pura preguiça. Comprei ele na Bienal de Pernambuco de 2005 e estou só enrolando.

Tudo bem, voltando para o filme, achei um pouco (um pouco?) fraquinho... todavia depois de ver a Múmia 3, qualquer coisa era melhor. Além dos dois astros, tem também um ator americano que nem sei o nome do otário, um tremendo de um banana! Não faria diferencia se ele não existisse, pois como já disse antes: a graça mesma do filme é apenas o encontro do 2 astros dos filmes de ação chineses da atualidade. É breve, mas vale a pena!

Não vou contar a história para não estragar, mas no final dava impressão de ter uma possível continuação, só não sei de que forma. Será que esse filme é na verdade o início de uma série de tevê!?

Deus queira que não...

Zé do Caixão está de volta!!!



Encarnação do Demônio

Finalmente assisti o desfecho desta grande trilogia de José Mojica Marins como Zé do Caixão. Ano passado já tinha vistos os seus 2 primeiros filmes na Evento Cultural na UFPE no ano passado.

Cheguei a ver além desses, outros sucesso do mestre do
terror. Sem mencionar da palestra muito legal ministrada pelo próprio Moji no final. E foi neste evento que ouviu pela boca dele que estava para lançar o tão sonhado filme.

Depois de "À Meia-Noite Levarei Sua Alma" e "Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver", "Encarnação do Demônio" é o filme em que Josefel Zanatas (Zé do Caixão) finalmente realiza seu maior sonho: Gerar o filho perfeito, e com isso, consegui a sua "imortalidade".

Ele demorou para ser feito porque Zé Mogica não conseguia recursos para finaliza-lo. Só depois de de duras penas e com a ajuda de uma empresa internacional. O filme é muito bom, mas na sessão que eu vi, tinha um pessoal idiota que só ficava rindo, que tava lá só para zonar...

Tirando estes panacas, o resto tava show! Gostei mesmo!!

Outros Trecos...