A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

sábado, 17 de julho de 2010

Chuva de 17



Hoje faz um mês que a lendária chuva aconteceu em Recife e terras próximas. Eu estava em casa na minha quando a responsabilidade falou mais alto: Tinha que ir para Federal para as aulas. De manhã eu nem apareci, tá chovendo tanto que qualquer professor com consciência iria me entender.

Depois, mais tarde, o tempo melhorou e vi que agora não tinha desculpa. Por isso tive que me deslocar. Só que sinceramente, se eu soubesse que esperava, não saía nem com a peste! Caramba... meu Deus! Que chuva foi aquela!? Parecia o 2° dilúvio... já estava pensando em procurar alguma arca para me proteger. Demorei 1 hora e meia na parada, com medo do caramba, pensando que ônibus não ía aparecer mais. Já era 11 horas da noite e lá na Federal tudo é muito esquisito.

Quando finalmente ele apareceu, tava cheio de gente... aí começou a segunda parte da epopéia. Demorei um tempão dentro do ônibus, passando por ruas que não estavam alagadas e sim submersas. Avenida Recife só dava para passar de barco... ou a nado, correndo o risco de ser devorado por um tubarão, he, he... brincadeira! Eu pensei que o ônibus iria parar no meio do caminho de tanta água que tinha.

Teve muitos momentos que poderia fazer vídeos primorosos para mostrar para todos do que eu estou falando, mas acabei não fazendo. Por fim, resolvi fazer este vídeo que não o mínimo do que eu passei. Teve outro momento que estava de garupa na moto meu pai que poderia fazer um vídeo legal, porém tive medo de deixar cair a câmera na água, afinal, ela não é a prova d'água.


Foi neste dia com esta chuva, que aconteceu tantas tragédias em Alagoas e Pernambuco, que os noticiários do Brasil inteiro não para de noticiar. Que todas as pessoas que sofreram com este desastre, possam se erguerem ou que perderam entes queridos, que Deus o conforte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...