A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Prece ao Buda da Medicina




Ó, grande e compassivo Buda da Medicina
Ouve, por favor, o meu relato:
É fato que existe sofrimento demais
No mundo de hoje;
Violações como incendiar, Matar e pilhar,
A cruel opressão de autoridades corruptas,
A turbulência política e econômica,
Os desatres da terra, da água, do fogo e do vento;
Coisas essas que tanta vezes
Levam as pessoas a perder tudo o que têm
Em um piscar de olhos.
A angústia de ficar preso ao leito
Com uma doença interminável,
Conseqüência de um desequilíbrio
dos quatros elementos;
Até os heróis gemem e choram
E acham difícil ficar à vontade;
O oceano do carma,
Que está cheio de paixões e ilusões,
Resultantes de ganância,
Raiva e ignorância,
Flui incessantemente, como
Ondas e vagalhões estrondosos.

Ó, grande e compassivo Buda da Medicina,
Se não dependemos de ti agora,
Como conseguiremos sair
deste mar de misérias?
Se não confiarmos em ti agora,
Como venceremos o mal do ressentimento?
Hoje, recito teu nome com sinceridade,
Venero tua face sagrada,
Oro para ti, Não apenas para que me abençoes,
Mas na esperança de que todos os seres
Obtenham tua proteção e vivam e trabalhem
Como paz e contentamento, Felicidade e harmonia

Ó, grande e compassivo Buda da Medicina,
Compreendemos perfeitamente:
Que neste mundo maléfico
Dos cincos períodos Kashaya de impureza,
Todos os desastres naturais
E calamidades causados pelo homem
São resultado do carma coletivo;
Que nesta terra impura e mundana,
O sofrimento físico mental
É provocado pelas paixões e ilusões da vida
Se quisermos eliminar de todo
As calamidades e os desastres,
Comecemos por eliminar
O carma de nossas más ações;
Se quisermos fundar a Terra Pura do Oriente,
Precisamos antes purificar
Nosso próprio corpo e nossa mente.
Portanto, gostaria de pedir-te,
Ó, Buda da Medicina,
Que eliminasses de nós ganância e raiva
Que eliminasses de nós ignorância e conflitos.
Estamos dispostos a transferir
Todos os nossos méritos enraizados no bem
A todos os seres no mundo do Darma.
Que possa todos viver livremente
E que tudo aconteça como desejam.
Ademais, Grandioso e compassivo
Buda da Medicina,
Oro para que entendas sobre nós,
Teu grande poder de proteção,
Farei os seguintes votos, puros e originais

Primeiro voto: Que todos os seres sencientes possam ser iguais e despreocupados;

Segundo voto: Que todos os empreendimentos beneficiem as massas;

Terceiro voto: Que o pânico e o terror sejam mantidos a distância;

Quarto voto: Que todos seres sencientes calmamente se dediquem a Bodhi;

Quinto voto: Que todas as calamidades produzidas pelo homem e todos os desastres naturais desapareçam totalmente;

Sexto voto: Que todos os seres com deficiências sejam rebilitados e retornem a normalidade;

Sétimo voto: Que todos os seres atormentados por enfermidades recuperem a saúde;

Oitavo voto: Que todas as relações humanas fomentem compreensão e harmonia mútuas;

Nono voto: Que todos os seres com opiniões malévolas possam virar a página e recomeçar;

Décimo voto: Que todos os prisoneiros que sofrem injustamente revertam a situação de injustiça;

Décimo-primeiro voto: Que a sociedade e as massas vivam em meio à abundância;

Décimo-segundo voto: Que todos seres sejam tolerantes e respeitosos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...