A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

terça-feira, 22 de março de 2011

Sexo Sem Compromisso



Ontem de tarde estava perambulando pelo centro da cidade e resolvi ver um filme sem compromisso, esse da imagem ao lado. Nele tinha 2 atores que nunca vi junto antes e achei interessante saber como seria a atuação deles numa mesma película (além de achar o nome muito sugestivo). No filme, conta a história de um casal de amigos Adam e Emma que resolvem ter um pouco de satisfação sexual sem que para isso estejam juntos.

Tudo começa quando Adam, um assistente de filmagens, descobre que sua ex-namorada estava tendo um caso com seu pai, um astro da TV. Querendo esquecer as mágoas, ele começa a beber e liga para todas as mulheres que tem no seu celular para encontrar uma para farrear. De todas, a única que responde o seu chamado é Emma, garota que já cruzou a sua vida em certas ocasiões e que agora é médica. Ele acorda de ressaca na casa dela e num momento quase institivo, os 2 acabam transando.

Vendo o interessante da situação e não querendo ter vinculo algum para não sofrer, Emma propõe a Adam que os 2 se encontrasse mais vezes apenas para um sexo casual, sem apego. Ele não vendo mal, acaba aceitando a proposta. E assim começa um história com um tema muito polêmico e ao mesmo tempo muito atual, com os clichês que essas tipos de comédia sempre tem. Só que achei esse casal nada ver, pois pareciam que estavam em filmes diferentes onde foram depois recortados e colados numa película só. Ela muito sem graça, não empolgando em nada... e ele muito apagado, quase um cartaz móvel. Uma química ruim como dos protagonistas do filme Gente Grande.

Eu vi pouco filmes com Natalie Portman e em todos eles era com um tom de drama. Esse de comédia foi a 1ª vez e... sinceramente, não gostei. Pensei que ía me surpreender, mas só tive a sensação de que ela não leva jeito para coisa. É melhor continuar fazendo filmes como Cisne Negro que ganha mais. Já Ashton Kutcher é a mesma coisa de sempre, a não ser o fato que seus filmes é sempre com uma mulher diferente... e a vítima da vez foi Natalie. Pelo jeito, o único filme que eu gosto dele ainda é Efeito Borboleta, que ironicamente é diferente de tudo que faz.

Enfim, de qualquer forma aprendi a não mais fazer alguma coisa sem compromisso, como ver este filme, pois já bastou o terrível lanche que fiz antes sem compromisso, que por sinal, os funcionários da lanchonete também estavam sem compromisso para me atender direito. Ou seja, nunca faça nada sem compromisso, pois o resultado pode ser sem compromisso de ser sastifatório. Quem sabe em DVD este filme funcione?

Mas isso, só quando sair para saber... sem compromisso, é claro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...