A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Quando se precisa de um tempo para...



VIVER!

Eu nestas últimas semanas precisei me afastar de todos os meus compromissos porque não estava mais aguentando, muita insegurança e medo. Um medo de um futuro incerto, pelo menos para mim, que a cada dia que passa fica mais preocupante... e isso me angustia muito.

Vejo no caminho que percorri que muitas das minhas escolhas foram erradas, mas poderia ter sido evitadas. Começo a constatar o que todos deveriam saber: Que cada um é responsável pelo seu destino. antigamente colocava a culpa nos outros por causa das minhas frustações, todavia eles só estavam também me culpando por causa das suas frustações. Interessante também é que também sinto um vázio tão grande de que não existe mais nada que vale a pena conhecer ou sentir. É uma sensação estranha que deixa sempre desequilibrado, com vontade de sumir... mas pra onde? Para onde eu irei? Por mais que eu tente arranjar uma fuga, nem nos sonhos consigo refugio, já que até lá esses sentimentos me perseguem.

De qualquer forma, fiz essa escolha, vi novas pespectivas, conheci novos mundos e projetei caminhos. Agora, voltarei a minha vida normal e voltar a fazer o que deve ser feito, agora com determinação e coragem. Não sei se conseguirei salvar coisas que devo ter perdido na minha ausência, mas não posso ficar temendo sempre o desconhecido que ainda existe na minha vida, pois no ano 2000 só preocupava com o que já conhecia, ou seja o meu passado, acabei deixando passar 10 anos e fazer com que ele ficasse ainda maior.

Um comentário:

  1. Talvez ainda tenho que esperar um pouco. O momento ainda não chegou para voltar com força total!

    ResponderExcluir

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...