A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Salma Hayek



Sabe, tem tantas peitudas que falei ao longo deste ano e nos anteriores, que acabei esquecendo de uma muito especial para mim e que tenho a obrigação de falar e não falei... ainda: Salma Hayek. Já falei de seus filmes como Bandidas, Gente Grande... mas nunca da atriz responsável pelos personagens que os receava.

Salma Hayek Jiménez nasceu no Mexico em Coatzacoalcos. Filha de um libanês com uma espanhola (sugestível, não?), ela pequena foi estudar nos Estados Unidos. Ao voltar ao seu país, chegou a ingressar numa faculdade para estudar "Relações Internacionais", porém largou os estudos para seguir com a carreira de atriz, tendo como o 1º papel da princesa Jasmine em Aladin e a Lâmpada Maravilhosa (aquela mesma história que inspirou o desenho da Disney). Com este trabalho, foi visto por um produtor e que a convidou para uma novela, no qual fez outras logo após tendo uma como protagonista.

Mesmo com certa notoriedade na nação mexicana, ela resolveu voltar ao EUA para estudar atuação, o que rendeu alguns pequenos papeis em filmes e programas de televisão. Despertou interesse de diretores que a convidava papa participar com personagens pequenos, porém que eram de formas marcantes, que aproveita e muito sua beleza de curvas infinitas. Só que a pequena delícia queria mais, querendo provar que é uma baita atriz e não apenas uma gostosona que todo mundo baba, ela produziu uma película que seria a sua grande ousadia: Frida.

Neste filme mostrou a grande (?) atriz que é... fazendo o papel da personagem título: Uma grande pintora que expressava a sua dores da vida no seus quadros. Lembro-me que foi nesse filme que tive uma melhor de quem era Salma Hayek, apesar de acredito eu ter visto outros filmes antes sem presta muita atenção nela. Depois fez mais papeís de super gostosa até que em 2007 teve sua 1ª filha. E nesse dia tão especial, que é seu aniversário, aproveito para encerrar esta postagem desejando um feliz aniversário para essa pequena delícia mexicana... de grande fã seu que, como México, quer te conhecer um dia, quem sabe...

Só uma curiosidade: Conhecida pelos seus belos e fartos seios, Salma certa vez rezou que fosse maiores quando era mais nova, pois achava que eram muito pequenos. E quando fez isso numa igreja que passava junto com sua mãe, seus peitos viraram esses belos melões depois de 6 meses... ô maravilha!!

Ainda tem gente que diz que Deus não existe, he, he, he...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...