A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Anima Recife



Continuando as minhas idas aos eventos que acontecesse todo ano no Recife, agora a bola da vez é o Anime Recife. Este evento é do mesmo criador do SuperHeroCon, aconteceu a uma semana e se eu não estiver enganado, essa foi a sua 2ª edição.

A minha opinião a respeito ao evento será um pouco devassado porque cheguei atrasado nos 2 dias. Tanto é que esse foi o 1º evento desse tipo que não cheguei a ver um anime ou série toksatsu sequer.

No 1º dia demorei muito para sair de casa e cheguei por volta das 4 horas da tarde. Ao chegar, não vi muita movimentação como esperava que tivesse um evento deste porte. Pelo menos dava circular livremente sem stress e as apresentações dos Cosplay foram muito legais, provando que aqui está evoluindo e não devendo em nada para as outras capitais ditas mais avançadas do país.


No 2º dia decidi que iria bem mais cedo, no horário que começa... entretanto teve o fator chuva que acabou prejudicando essa minha vontade, que como não queria me molhar, resolvi esperar até que o tempo melhorasse. Comparado ao outro dia, esse foi bem mais divertido e movimentado, como amigo meu já falou que é nos Domingos que vale pena em ir para estes eventos.

Principalmente porque foi o dia dos dubladores e isso já valeu a pena. Eles falaram do seus personagens, comentaram suas experiências e também responderam o que os fãs perguntavam, ou seja, o que se pode esperar de um encontro desses comum em qualquer evento de anime. Os dubladores foram Affonso Amajones e Francisco Brêtas.

Fiz um vídeo quando eles chegaram no palco, tá meio pebinha, mas vale pena ver.


Diferente das outras vezes, até eu banquei o tiete depois da apresentação, quando foram no lugar reservado para dá autógrafos e tirar fotos. Como não tinha nem caneta e muito menos papel, fiquei com as fotos mesmo.


Afonso é meio enrolado, nem lembrava dos personagens que ele fez direito (nem lembrou de Fei Long em Street Fighter 2 Victory) e tem um sotaque muito forte que nem percebia nas dublagens. Mas gosto de sua voz por tem uma potência muito grande para machão nenhum colocar defeito. A versão dele do Yamcha que me fez virar fã do personagem... isso até trocarem a voz na outra dublagem, que por sinal morguei.

Agora aquele papo no ínicio de puxar a sardinha para os times locais, isso não colou, he, he, he... deve fazer isso em todo lugar que se apresenta, mas abafa o caso.


Francisco Brêtas foi uma honra conhecer-lo, pois diferente dos dubladores de Cavaleiros que eu já vi como Leonardo Camilo e Élcio Sodré (Ikki e Shiryu) em outro evento, desta vez deixei a minha timidez de lado para tirar essa ao lado do dublador de Hyoga: Execução Aurora!! He, he, he... também pudera, o Mestre dele é nada mais, nada menos um Cavaleiro do meu signo, tinha que tirar uma foto assim.

O legal é que lembrei de personagens que ele já tinha feito que nem tinha mais em mente, como em Flashman e outros tokusatsus. Foi a volta ao passado muito nostágica e um pouco triste por saber que eu era feliz e não sabia.

Voltando para Cavaleiros, Francisco falou um pouco da importância que esta série teve:


Falou como a série aproximou ele e outros dubladores de seus fãs, muito legal.

Bem... é isso. Não vi muita novidade em relação ao Omake, tanto que o local foi o mesmo: O Centro de Convenções da UFPE. Mas isso do local não é o problema e sim as atrações, quase a mesma coisa. Tá! Tudo bem que já falei que não deu para ver evento todo por causa dos meus atrazos, porém o pouco que eu presenciei nos 2 dias deu para dá uma sacada que estamos precisamos de novidades urgentemente.

De qualquer forma é válida a iniciativa... vamos aguardar próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...