A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

De Pernas Pro Ar



Depois de tanto enrolar, finalmente eu vi este filme que a tempos queria vê. Não é a melhor coisa do mundo, mas dá para rir um bocado...

O filme conta a história de Alice (Ingrid Guimarâes), uma executiva de 30 e poucos anos que tem uma promissora carreira profissional, todavia é uma negação para assuntos familiares como esposo e filho. E por deixar em 2º plano sua família é que começa todos os problemas da protagonista: Seu marido João (Bruno Garcia) sai de casa por não ser correspondido pela esposa e no trabalho perde uma promoção que ganharia e também o emprego por levar sem querer uma caixa errada na sua apresentação.

No meio de tantas desgraças, ela encontra com a vizinha gostosona Marcela (Maria Paula) que percebe em Alice que ela não consegue viver plenamente a sua vida. Marcela é dona de um sex shop que não tem muito sucesso e que dá de presente para a executiva um dos seus brinquedos sexuais para que assim consiga sentir prazeres que a vida pode oferecer. Em agradecimento, Aline vendo a possibidade e também por está desempregada, resolve ajudar a sua nova amiga a melhorar seu negócios.

Fico feliz pela atriz Ingrid Guimarães, que no inicio da carreira fazía somente pequenos personagens em novelas como empregada nas novelas trash de Manuel Carlos, começou ao poucos ganhar destaque, até fica bem conhecida atualmente. Não por nada não, opinião pessoal: Acredito sua demora ao reconhecimento se deve por não ter um biotipo das grandes estrelas da tevê brasileira. Resumindo: Ela meio feinha, sabe? Só que o talento de atriz mostrou que não só a beleza que importa (se bem que nem acho ela tão feia assim...) e sim a competência que uma pessoa pode ter... e neste filme ela conseguiu.

Bem... como já disse antes, a película não é uma obra de arte, porém em compensação se o objetivo é fazer você rir, então ela cumpri e muito bem. Tem tantos momentos cômicos que não parava de gargalhar na poltrona do cinema, muito bom. Entretanto uma única coisa que eu percebi e talvez que seja bem ligado em filmes também é que certos acontecimentos na história passa um pouco acelerado demais, não dando nem aquele momento de insegurança da personagem fluir direito.

Tirando esse detalhe, "De Pernas Pro Ar" é um bom filme e recomendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...