A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Ronda Geral


Estava a toa na vida no Hospital Português junto com um amigo, que esperava sua noiva que trabalha lá, quando vi uma reportagem deste programa. Nada demais, pois o jornal, apesar de ser "policialesco", até que é legalzinho e de vez quando eu vejo em casa. Sérgio Dionísio consegue ser simpático desde da época que ele era o "reserva" de Jota Ferreira, outro apresentador que foi afastado deste tipo de atração por motivo de saúde... Óbvio, gritava demais... poderia ter um treco na tevê. Enfim, mas não é dele que vou falar e sim do programa do Sérgio.

Sérgio Dionísio relatando o caso humorado e mórbido da peituda quase assassina.

Bem, como disse antes, não tinha nada demais em assistir esse programa como passatempo. Só que o motivo de eu está comentando no meu blog é que, como é de costume, ouvi uma notícia estranha que me fez esperar até passar. O meu amigo, que já tinha encontrado com sua noiva e já tinha resolvido os assuntos que tinha pendentes com ela, estava me chamando para ir embora. Mas não queria ir: queria ver essa reportagem tão exótica que quem me conhece, tem tudo a ver comigo, he, he, he...

O caso da Peituda Assassina 

Era sobre uma inglesa (eu acho que essa era nacionalidade dela) que quase matou sem querer o namorado asfixiado com... os próprios PEITOS!?!?! Isso porque ela tem uma "comissão de frente" bastante avantajada e não sabia que, no momento do "rala e rola", ele tava perdendo ar... Acho que a peituda pensou que ele estava gozando muito de tanto prazer, he, he, he... O cara foi hospitalizado, mas passa bem.

É bom seguir isso como exemplo, pois como adoro muito de garotas peitudas, tenho que ter cuidado para o que o meu objeto de adoração não seja também o meu carrasco! Quá! Quá! Quá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...