A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

domingo, 20 de novembro de 2011

Aniversário de Aloi



Hoje fui junto com a minha mãe visitar a minha prima Aloi para um reunião familiar de comemoração do seu aniversário. Foi a 1ª vez que fui e achei interessante conhecer lugares novos. Lá teve um almoço muito gostoso e também um encontro familiar que a tempos não tinha, um encontro que fazer com a minha avó a uns 2 anos no Natal, se infelizmente não tivesse falecido.

Falando nisso, começo a perceber que desde de sua morte, percebo que a nossa família está começando a tentar recuperar alguns que ela transmitiu, mas com o passar dos anos tinha se perdido. Tem que se parar de reunir a família apenas em velório, isso é mórbido demais até para alguém alternativo como eu.

Foi muito bom, pois eu vi alegria na minha que não aparecia a muito tempo. Talvez por sempre ficar em casa e quase nunca sair, ela não sente muito ânimo nas coisas. Eu como nesse ano estou praticamente em casa, começo a entender a sua situação... tem gente que começa a dá valor a pequenas coisas realmente importante apenas quando já é tarde, entretanto para mim estou tendo a chance de redimir a tempo.

Bem... quanto a aniversariante, eu nunca fui de ter intimidade com a minha prima que até pouco tempo atrás eu chamava de tia (ela é prima mesmo da minha mãe, eu sou primo de 2º grau), mas acho que isso se deve por causa do meu jeito sério e calado que puxei do meu pai, jeito esse que faz as pessoas se afastarem de mim ou pensar equivocado ao meu respeito. E isso é desde quando era pequeno.



Mas acho ainda a tempo de recuperar laços até então frágeis. É só querer mudar de atitude que as pessoas começam a te ver com outros olhos. Sempre ouvia isso quando mais novo, mas nunca dava créditos... agora eu sei que isso é uma pura verdade. Então é isso: Parabéns Aloi, parabéns pelo seu dia!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...