A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Efeito Borboleta



Este filme passou ontem de novo na televisão. E como gosto muito, fui ver: Nele conta a história de Evan, garoto que teve sua infância marcada por lapsos de memória acontecidos nos variados momentos de sua vida. Anos depois, já rapaz, ele percebe que os tais lapsos podem ser recuperados e revividos apenas ao ler seus cadernos de anotações que fez durante a sua infância.

Neste momento que a trama se apresenta e na tentativa de tentar entender o que estes tais lapsos significaram, Evan tenta a todo custo mudar-los, o que pode ocorrer uma mudança completa no seu destino e de todos aqueles que passaram por sua vida, principalmente o amor de sua vida.

Caramba... toda vez que vejo este filme fico um pouco tenso, pois da mesma forma do personagem principal, tenho coisas minhas passadas que gostaria de alterar-las... mas fico pensando se isso não poderia mudar a minha vida para um rumo bem pior. Talvez muito amigos que conheça nunca chegasse a conhecer. Mas essa mania de querer consertar os "erros" do passado não é fixação exclusiva minha.

Acho que quase todo ser humano chegou por um momento de querer ter esse poder de manipular o passado... e o filme, apesar de ser uma ficção, mostra o quanto isso pode ser desastroso. Na minha opinião, o único filme de Ashton Kutcher que realmente vale a pena ter em casa.

Qualquer dia eu compro o DVD para mim.

Um comentário:

  1. Na madrugada passada fui pego de surpresa ao ver que este filme ía passar. Aprovetei, fiz um esforço e fui ver: Filme é muito bom, principalmente pelas coisas estou passando no momento.

    ResponderExcluir

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...