A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

1 Ano sem Vovó



Hoje faz um ano que a minha avó partiu. Um ano de muita tristeza que queria que nem existisse.

Um ano em que a minha mãe ficou mais fragilizada do que já é. Um ano em que eu fiquei sem reação para vida e nem com vontade de lutar, se sentindo um fraco.

Que saudade da minha vovó: Lembro muito bem que ficava escandalizado por númerosos palavrões, agora tenho saudade até quando ela me mandava tomar naquele lugar. he, he, he... como a minha "Grandmother" sabia xingar! Talvez por que (quase) nunca eu falo palavrão.

Vendo a casa sendo reformada agora depois tanto tempo, fico pensando como seria a sensação da minha avó ao ver a casa da sua filha ficando tão bonita. É triste, mas nunca saberei qual será esta sensação. Ela precisava ter visto, para alegrar o seu coração cansado e amargurado, além de animar sua filha e seu neto que aqui escreve.


E por falar nisso, analizando todo o meu histórico neste mundo, percebo que eu não fui um péssimo neto, porém perdi uma boa oportunidade ser um ótimo. Enquanto ela ficava internada, perdia o meu tempo com problemas mesquinhos e egoístas ao invés de dá assistência. Acabei não resolvendo eles e acabei perdendo a minha avó quando ela mais precisava de mim.

Agora não há para se lamentar mais e sim lembrar dos momentos únicos juntos em sua companhia. Momentos que passava na Casa da Vovó, casa que mesmo ausência, ainda é lembrada com o mesmo nome.

A melhor forma de retribui a minha presença aqui na Terra é vivendo, deixando para trás todas as tristezas, rancores, desilusões e outros sentimentos negativos.

Aprendendo com os erros e seguir em frente, pois se for para lembrar de alguma coisa, que seja as coisas boas da vida... como amigos, parentes, pai, mãe, tio, tia, avó, avô... tudo que um dia a gente esquece, que são lembrados muitas vezes quando é tarde demais para corrigir, mas o que nunca irei esquecer é da minha avó, onde estiver. Um ano de muita saudade... que parece nem que passou.

Deixou este mundo, mas sempre será lembrada por todos que amou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...