A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

sábado, 1 de janeiro de 2011

Dilma Rousseff



Ano novo, presidente novo... ou seria presidenta? Tanto faz, pois tanto uma forma como a outra está correta para as mulheres. Já faz um bom tempo que as eleções acabaram e tudo parece está calmo agora. Por isso é hora de comentar sobre a nossa nova chefe de estado, já que esperei dar um tempo para entender um pouco mais de sua história antes de qualquer opinião formada.

Dilma Rousseff nasceu numa família de classe média alta em Belo Horizonte, Minas Gerais. Quando jovem se interessou ao socialismo e suas causas, tendo logo após o ínicio do Golpe Militar ingressado na militância e posteriomente na luta armada. Foi presa por 3 anos e sofreu tortura pelo Departamento de Ordem Política e Social (DOPS).

Mais tarde mudou-se para o Rio Grande do Sul, se casou e ajudou a criar o Partido Democrático Trabalista (PDT). Em Porto Alegre trabalhou no secretária municipal da fazenda, entre 1985 e 1988; Fundação de Economia e Estatísca entre 1991 a 1993 como presidente; secretária estadual de Minas e Energia, entre 1999 e 2002. Foi neste período que se filiou ao Partido dos Trabalhadores (PT).

No governo Lula ocupou o Ministério de Minas e Energias, ficando até 2005 quando foi nomeada ministra-chefe da Casa Civil. E essa mudança já era um sinal de que seria sucessora de Lula, já que os possíveis candidatos para isso estava envolvidos até o pescoço em escândalos. Dilma não tinha propostas, ao não ser o fato de nascer mulher... e isso que Lula usou e abusou como vantagem política.

Dilma foi canditata do PT nas eleições presidenciais 2010, disputando o 2º turno com o PSDB. Conseguiu ganhar depois de uma campanha eleitoral bastante pesada de ofensa e acusações dos 2 lados. A situação estava tão pesada que se perguntarem agora para qualquer pessoa do país qual era as propostas dos 2 candidatos, ninguém vai saber... nem eu sei! Mas os assuntos nos guias eleitorais, todo mundo sabem: Aborto, Religião, Privatizações, Terrorismo e o Mapa das Eleições, que no qual levantou uma polêmica de preconceito e rivalidade existente em nosso país entre o Norte e o Sul. (Qualquer semelhança com os Estados Unidos e sua Guerra de Secessão é mera coincidência)

Na minha opinião, depois da queda de Dirceu e Palocci, quem era para ser sucessora natural de Lula seria Marina Silva, mas por jogo de interesses e defesa de um progresso sem causas "desnecessárias" como o meio ambiente, Dilma foi a escolhida. Não tenho nada contra Dilma, a não ser que não era a 1ª mulher presidente que eu estava querendo. De qualquer forma ela ganhou e vamos torcer que faça um bom governo. Não adianta nada ficar torcendo contra, pois se alguma coisa errada acontecer quem será os maiores prejudicados será todos nós.

Um comentário:

  1. gostei dessa sua frase aí "Não adianta nada ficar torcendo contra, pois se alguma coisa errada acontecer quem será os maiores prejudicados será todos nós."

    Nem preciso comentar, apenas concordo!

    ResponderExcluir

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...