A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

De Volta ao CAC (outra vez...)



Sabe, estou num momento da vida que nem sei mais o eu quero... tantas decepções, tantos adiamentos, tanto pessimismo. É uma pena que eu não tenha ninguém para desabafar esses problemas (acredite, já tentei isso, mas as pessoas nem deram ouvidos aos pedidos de ajuda... geralmente a maioria só querem saber de você só no "oba, oba"). O jeito é fazer aqui...

Entretanto acho que isso já encheu o saco, pois olhando as minhas postagens anteriores, vi que só faço a mesma coisa de reclamar, de sentir um fracassado, dizer que cansei e que vou mudar... mas não mudo. Então vou parar com essas frescuras e ir para luta. Além do mais, meu maior problema não é ter as minhas virtudes não reconhecidas pelos demais, e sim de esperar isso deles.

Talvez seja o mal de todo ser humano: Querer ser reconhecido... só que quando realmente descobrimos que temos valor e fazermos o que deve ser feito, sem necessidade de elogio ou medo da crítica, é revelado para nós a sabedoria. E é por isso que hoje estou indo ao Centro de Artes e Comunicações para ver como está a minha situação acadêmica: Se tem como ainda salvar esse semestre, se poderei ainda estudar lá ou se definitivamente serei jubilado. Se a minha ausência terá um preço ou não, só saberei chegando lá. De que qualquer forma eu sou o único culpado e não posso adiar mais para saber do resultado.

A vida é muito simples, a gente que complica...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...