A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

terça-feira, 25 de novembro de 2008

O Destino de um gatinho...


Hoje, antes de ir para aula, deparei-me com um pequenho felino muito magrinho que fez ficar com muita emoção: Ele se parecia com o falecido Baltazar.

Tava sem rumo e miando tanto... bem que queria levar-lo para casa. Mas com 7 (!?) gatos agora, não tem como. Ele tava no meio da rua e correndo risco de ser atropelado... ai! Não quero nem pensar... tentei deixar-lo num lugar mais seguro e vi que já tinha outras pessoas se preocupando com ele. Vendo a sua solidão percebo como nós, humanos reclamamos demais. O destino deixo-me pra baixo a tarde toda... sem pai e nem mãe, o gatinho agora terá que contar com ele mesmo, pois senão, morrerá... que vergonha para mim!

Só espero que com ele não tenha acontecido nada de grave no lugar onde deixei. Isto porque não o encontrei mais quando voltei mais tarde. Espero que tenha encontrado o que estava procurando...

E que Deus o proteja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...