A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Uma Calourada Qualquer...


Nesta Sexta passada teve outra Calourada na UFPE. Foi a 1° calourada que teve na Área 2, onde tem os alunos mais problemáticos do campus, he, he, he... estudam feitos uns condenados. Eu mesmo conheço uma que só vive nervosa e se não tomar cuidado, pode fazer um estrago terrível se tiver com uma faca por perto.



Eu, que não tinha o que fazer, resolvi filmar os calouros, veteranos e os "arroz de festa". Com isso quis fazer uma pesquisa com os alunos universitários para saber como se comportam, como seguem este fluxo da sociedade e por aí vai. É interessante pois independente das gerações, as atitudes são sempre as mesmas: Beber até cair, jogar conversa fora ou querer aparecer para os outros.

É irônico que se limita somente a isso essas festas. Não sei, talvez viva numa realidade diferente, pois não consigo me adaptar a este tipo de vida. Reconheço no passado que até tinha inveja destas pessoas, por ser muito "preso" em casa por causa da educação, não vivia intensamente o universo da juventude. Porém, agora mais velho, percebo que não perdi muita coisa.

As pessoas tentam se afirmar perante os amigos, os outros, a sociedade. É como num filme que vive se repetindo ininterruptamente com nossos avós, nossos pais e agora conosco. E quem vai contra esta maré é logo tachado de louco, mané, doente, estranho... ou seja: Eu! Isso antigamente até já me frustou, porém hoje, nem vale pena se senti assim. Afinal, eu continuarei e essas pessoas serão logo representadas por seus filhos, netos, etc...

Pois gente assim nunca deixará de existir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...