A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

terça-feira, 8 de maio de 2012

Titanic 3D



Ha! Ha! Ha! Pois é... depois de muito tempo, finalmente eu vi este filme... pela 1ª vez na vida. Vou explicar: Isso aconteceu porque quando passou nos cinemas, acabei não vendo por causa de meu orgulho, visto que na época era o que mais se falava no momento e eu querendo dá uma de original, acabei não querendo ver.

Só que com o tempo eu me arrependi e depois de tanto ser chamado pra ver o filme e recusar sempre, resolvi convidar as minhas amigas. Elas que já tinha visto várias vezes, falaram que não tinha mais vontade de ver... fiquei muito pvt0 com isso que fiz uma promessa de nunca ver este filme na minha vida... pelo menos até agora!

Isso porque com essa onda de 3D, James Cameron resolveu trazer de volta para os cinemas esse clássico Romeu e Julie... ops!... Titanic. Afinal, o cara que foi um dos responsáveis por essa onda toda com o seu Avatar, iria deixar seu maior trunfo de fora? Principalmente agora que o verdadeiro Titanic fez 100 anos que afundou no dia 15 do mês passado.

Então com esse Kairos aparecendo, resolvi quebrar a minha promessa de 14 anos já cumpridos para assim assistir. É claro que não deixaria de convidar aquelas pessoas que são realmente importantes da minha vida. Apesar de nunca ter visto, as cenas que eu via de vez ou outra fez com que não achasse "tão novidade" para mim. Eu sempre brincava dizendo que se juntasse os pedaços que assistir, poderia ser comparado ao filme inteiro.


Como 1ª experiência, achei o filme em si até fraco, tirando os efeitos especiais que mesmo para os dias de hoje até que ainda estão bons. Fora isso, não vi nada demais e sinceramente não perdiria nada se continuasse "virgem" de suas imagens. Vale a pena pela Kate Winslet, que foi neste filme que soube de sua existência e posteriormentre tudo que é produção que ela aparecia, eu ía atrás. O 3D, que era grande trunfo dessa exibição, não achei tão interessante... mesmo se tratando de quem era o responsável. Pensei que viria algo supreendente.

Na verdade o motivo real de ver este filme era para relembrar os bons tempos da minha adolescência, tempos de uma insegurança da vida de certo modo até infantil. Uma pena que uma das pessoas que convidei ficou fazendo doce e não entendeu (ou fingiu não entender) o espírito da coisa. Adiei por 2 semanas só para ter a sua presença... e não adiantou de nada. Realmente, fiquei terrivelmente decepcionado de um jeito que nunca tinha ficado antes... mas fazer o quê quando para certos indivíduos somos apenas opcionais. Pelo menos a outra não me deixou na mão e mostrou como é ser uma amiga de verdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hei! Cuidado com que você vai comentar...
Posso também vomitar na sua cara, infeliz!!!

Outros Trecos...