A LONGA CAMINHADA (Não Necessariamente Para o Oeste)

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Porque não sou Masculinista


Masculinismo: um mal necessário

Por que você não é Masculinista?

É uma pergunta que muitos vendo as minhas críticas ao feminismo e ao machismo pode chegar, entretanto vendo bem o que significa "ser um masculinista" de fato, pode entender o porquê de eu não ser. A quem diga que ele é o machismo com outra cara (que não deixa de ser verdade se levar em consideração que o feminismo também é machismo e o femismo idem), mas para fins didáticos... Não.

O masculinismo foi uma resposta ao feminismo, não com a intenção de anular o movimento, mas de mostrar onde as feministas erraram. Por isso não é estranho que um dos maiores representantes desse prematuro movimento é um ex-feminista: Warren Farrell. Em outras palavras, na teoria masculinismo é o feminismo numa perspectiva masculina.

O que era pra ser uma luta por igualdade, o feminismo começou a ter uma linha misândrica, o que fez muitos homens que apoiava (e até mulheres também) a desvincular do movimento. Em resposta na época, muitas ditas "feministas de verdade" não concordava com essa linha e dizia que ela não representava a ideologia como um todo. Entretanto hoje dia, vemos muitos movimentos feministas (principalmente nas redes sociais) a voltar a olhar com bons olhos esse tipo de raciocínio, em que leva no deboche os problemas masculinos e propaga o ódio. Não é difícil encontrar termos como "ozomi", "mascus", "males tears"... entre outros quando é levantado a questão masculina nas injustiças que socialmente acontecem. O masculinismo luta contra as desigualdades que as feministas esqueceram, fingem não ver ou simplesmente não ligam. É fato que a sociedade oprime a mulher em certos aspectos, mas privilegia em outros. Privilégios esses que acaba prejudicando o homem.

O masculinismo, assim como feminismo, tem muitas vertentes duvidosas, mas no geral o movimento quer que temas de extrema importância para nossa sociedade seja também focar nos homens como a saúde, a violência domestica, a custódia dos filhos, entre outros assuntos. Olhando assim parece por movimento legítimo e bom, a quem diga que é um movimento de igualdade de fato. Só que tenho as minhas dúvidas...

 E vou explicar o porquê:

Quando vejo algum movimento que luta pela igualdade, mas exalta um lado, eu não vejo com bons olhos... E por isso que eu sou anti-feminista, já que discordo categoricamente desse tipo de luta "igualitária". E logo sendo antifeminista e entendendo de verdade o que significa ser masculinista, tenho que ser anti também com ele. Afinal, não é porque sou homem que vou aderir um outro movimento só porque exalta o meu gênero, pois se assim fizesse, estaria caindo na mesma armadilha das mulheres com o feminismo. E é por isso que muitos homens que tem posturas masculinistas não aceitam serem chamados como tal, apenas isso, não é por vergonha como já li em certos blogs feministas. Confesso que encontrei sites bons sobre o tema com bons argumentos que por um momento cheguei a cogitar que estava virando um, mas não, vi que se tomasse essa postura, só alimentaria mais essa guerra de gênero que é o pai de todas essas linhas de pensamento: o sexismo.

Homens e mulheres tem fraquezas e virtudes, e é isso que nos faz de nós fascinantes, pois somos como complemento um do outro. Penso que essas rixas entre gêneros só vai acabar quando percebemos que somos como aquele símbolo Yin-yang, ou seja, que cada um tem um pouco do outro e que por isso não tem como destitui totalmente de um sem que acabe levando uma parte de você também.

Bem, é isso. Vejo que o masculinismo é uma ideia boa, porém com o tempo vai repetir os mesmos erros que o feminismo moderno, que é arranjar desculpas para agredir o sexo oposto. Só que enquanto o feminismo continuar sendo visto como "algo bom", o masculinismo é um mal necessário, infelizmente.

sábado, 15 de novembro de 2014

Como um Fênix


Assim como Ikki, a página retornou dos mortos

Num ano em que boa parte dele não deu muito certo para mim, pelo menos uma coisa fez ele todo valer a pena: a "recuperação" da minha página no Facebook. Entre aspas mesmo porque essa recuperação não é necessariamente o retorno da antiga página (que inexplicavelmente o Face excluiu) e sim uma página nova que fiz reutilizando o endereço "biglui".

Quando a perdi no início de 2012, fiquei muito pvt0 com a situação, pois além de não conseguir recuperar-la, tinha aparentemente perdido o endereço "biglui" que antes era do meu perfil pessoal e tinha transferido para a página. Eu podia criar outra página com outro endereço, mas não: por protesto não fiz e resolvi criar uma no Google Plus. Pelo jeito a atitude foi a correta, pois ontem pela manhã resolvi do nada criar uma página e quando tentei colocar o antigo endereço, ela... pegou!!

Foi muita emoção, fiquei tão feliz que vou fazer até uma promessa de não reclamar da vida durante um ano... Pensando bem, acho melhor fazer isso não.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

‎Gabriella Mitarashi


Hoje é o aniversário de uma amiga que fiz já algum tempo pela Internet, na verdade já faz 5 anos. Conheci ainda no tempo do finado ORKUT, quando usava várias contas para devidos fins. Na época, enjoado com as minhas amizades comuns, resolvi ir atrás de amigas que tivesse "esferas avantajadas no tórax"... Só que por causa experiências não tão boas passadas, fui procurar com um perfil falso, ou como o povo gostava de falar "fake". Era comum fazer listas e mais listas de meninas que seguia esse padrão (o ORKUT tinha isso) para poder bisbilhotar mais tarde, e como na época não tinha essa "fotos privadas", aí que era maravilha. E como elas gostava de se exibir, ai, ai... Só que eu percebi que tinha certos tipos de perfis que adicionava esse tipo de menina em massa. Geralmente era um homem, mas colocava imagem de alguma garota que tinha adicionado. Era os famigerados perfis de Decotes alguma coisa!!

Gabi como sempre seduzindo todo mundo nas suas fotos... Ai! Ai!

Aí num desses perfis de decote, vi um álbum em que tinha várias garotas abusando de decotes matadores. Belas, é verdade, mas nada assim que chamasse muita atenção... até que... MEU DEUS!! O que era aquilo??? Não vou me mentir, meu coração acelerou... custei a acreditar que tamanha exuberância existia também por aqui em terras tupiniquim (que antes só tinha visto em minas estrangeiras). Custei a acreditar e a princípio até pensei que se tratava de Photoshop. Entretanto, como cada foto tinha o nome embaixo, resolvi procurar nas amigas desse perfil se tinha essa tal de Gabriella Mitarashi, pois custava a acreditar que existia um perfil mesmo.

Só que eu achei e... não que ela tem aquilo tudo mesmo!? Fique de queixo caído e ainda custava a acreditar. Entretanto isso não é nada perto quando você observa pela webcam, aí percebe que o babado é quente (e provavelmente ao vivo deve ser ainda melhor, entretanto ainda não tive esse azar). Mas antes disso acontecer, rolou muita coisa, como de eu ficar bisbilhotando seu fotolog, de não sei como eu me aproximei (hoje nem lembro mais como foi) e também que demorei a me apresentar com a minha verdadeira identidade (afinal estava usando o meu perfil alternativo no site). Todavia tirando a minha tara previsível, percebi com o tempo que ganhei mais uma amiga que gosta da minha presença, de falar bobagens entre outros, uma amigona mesmo!!

Hoje Gabi é uma das poucas amigas que consigo conversar de tudo numa boa, sem censura. Talvez por ter uma mente aberta, principalmente para aqueles assuntos não recomendado para menores de 18 anos. Seu jeito bem humorado sempre consegue me tirar das minhas fossas regulares... Também pudera, vive me trollando, ha, ha, ha... Bem, é isso. Venho aqui com essa humilde postagem nesse famigerado blog parabenizar o seu aniversário, de seu amigo que mora longe, mas que guarda bem perto, pertinho, no seu coração... Parabéns!!

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Femismo... Isso existe!?


Tenho que admitir que desde que (infelizmente) comecei a se importar nessas questões sexistas, esse termo apareceu e ainda é novo pra mim. Na real ele é conhecido como o "verdadeiro" oposto ao machismo, visto que as feministas dizem que o feminismo não é. Mas que raio é femismo? Quem o criou e de onde surgiu? Bem, vou tentar nessa postagem explicar ou tentar explicar. Fazendo minhas pesquisas em sites e blogs (tanto feministas quanto machistas) vi que sua origem é imprecisa. O femismo, coitado, tem sua origem tão misteriosa que em alguns casos é considerado que nem exista em ambos os lados. A quem diga que o femismo é uma espécie de bode expiatório, que se usa para quando mostra os erros do feminismo, ou seja, quando não é o "feminismo de verdade". Outros dizem que ele é uma invenção dos machistas para desqualificar a causa feminista e desfiar a atenção das mulheres das opressões que elas sofrem.

Amazonas eram mulheres guerreiras que subjugavam os homens... Uma inspiração ao femi(ni)smo?

Na minha opinião acredito que o femismo é a parte radical do feminismo (se levar em consideração que exista um feminismo moderado), aquele que mostra o lado obscuro das mulheres que segue essa ideologia. Seria ele sem máscaras e com teor mais revanchista, ou em outras palavras: virar a mesa de "quem manda". Apesar de nunca admitirem que são, as feministas que tem esse sentimento são as que mais expõem o homem ao ridículo, colocando nas suas costas todo os problemas da humanidade com aquele papo de "patriarcado", "cultura do estrupo" e outros blá, blá, blá.... (se bem que as "feministas de verdade" também falam isso)

Se olhar bem, as femistas lembram muito aquelas mulheres de civilizações que subjugavam os homens. Na história existiu grupos sociais composto de mulheres em que o homem era visto como inimigo e servia apenas para procriação, quando a ditas cujas iam a tribos vizinhas para isso. Nessas relações, os bebês que nasciam com o sexo masculino eram sumariamente mortos ou devolvidos aos homens e as meninas eram criadas pelas mulheres para substitui-las. As mais famosas delas seriam as amazonas da mitologia grega, em que seu nome até virou sinônimo de guerreiros femininos. Tanto isso é verdade que o motivo do estado do Amazonas (ou a própria floresta Amazônica) ter esse nome é porque num passado bem remoto grupos de espanhóis que exploravam aquelas terras foram atacados por uma tribo que curiosamente nela tinha mulheres altas e fortes que transmitiam pavor aos europeus de tanta bravura. E logo foram associadas as guerreiras da Grécia.

Resumindo: todas as femistas são feministas? Sim.
E todas as feministas são femistas? Não, mas tem predisposição de ser.

Eu mesmo conheço uma menina que tinha um "feminismo light", onde lutava pela tal da igualdade dos gêneros e era "cuca fresca", um amor de pessoa. Só que depois que levou um pé na bunda de um cara, mudou drasticamente: criou-se um ódio aos homens e ficou indiferente a questões masculinas tendo nuances de misandria, o que a tornou lésbica. Nada contra as mulheres que se sente atraídas por outra mulher, eu mesmo brinco dizendo que elas tem bom gosto, porque não tem nada melhor que gostar de uma... O problema é se tornar lésbica porque se criou repulsa aos homens, e isso infelizmente é muito visto nas redes sociais em páginas feministas hoje em dia. Se fosse usar a mesma lógica, já tinha virado gay a muito tempo pela quantidade de pé na bunda que já recebi das garotas, ha, ha, ha...

Em suma, femismo é o feminismo na sua real essência.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Eduardo Campos


Eduardo era minha opção para candidato

Estava a toa na Internet quando ouço pela tevê que um avião tinha caído. E que nele estava o candidato a presidência Eduardo Campos. Fiquei chocado: não bastasse a sequencia de mortes de famosos ou pessoas públicas que 2014 está levando, vem mais essa agora.

Eduardo Campos foi governador de Pernambuco por 2 mandatos seguidos e no último ano saiu para concorrer a presidência da republica onde estava em 3º lugar nas pesquisas. Infelizmente nunca saberemos se ele teria a possibilidade de superar os outros 2 concorrentes principais. Coincidência ou não, Eduardo morreu no mesmo dia (13/08) em que 9 anos atrás seu avô e também político Miguel Arraes falecia. Lembro do velório na época.

A única vez que encontrei com ele pessoalmente foi em 2007 no Derby, na abertura de filme Céu de Sueli na Fundaj (Fundação Joaquim Nabuco). Lembro ele altão passando por mim e colocando a sua mão no meu ombro e rindo. Foi bem inusitado.

Apesar já ter votado nele, nunca fui muito seu fã, mas era a minha opção de candidato este ano. Com a morte de Eduardo espero que Marina Silva se torne a candidata natural do PSB, visto que eu não tenho interesse em voltar em Dilma, muito menos no neto de Tancredo. É uma pena que tenha ido, pois seria uma ótima terceira via que o Brasil poderia ter. Uma de suas últimas frases concordo 100% com ela:

"Não vamos desistir do Brasil"

domingo, 20 de julho de 2014

Amizade Virtuosa: A Busca


Amizade: algo complicado para mim

Amizade... Algo tão complicado para mim. Complicado porque sou uma pessoa muito difícil de lidar e também porque o ser humano é um bicho complexo. As experiências que tive são o exemplo.

Tempos atrás encontrei pela Internet uma manauara muito legal que aos poucos me cativou, sendo mais tarde uma das melhores amigas que já fiz. Em diversas confidências pelo Face, parecia que conhecia de muito tempo. Pensei que tinha encontrado aquela amizade que é pra vida toda. Pois é, mas o tempo passou... Seu humor mudou, desilusões pessoais tanto minha quanto dela fez com que nos afasta-se cada dia mais. Ficou estranha, pensei diversas vezes me aproximar... Minha tentativa mais ousada foi de ir a Manaus para vê-la pessoalmente, mas isso foi como xeque-mate na nossa amizade.

Fiquei triste, sofri muito... Mas acho que tá na hora de sacudir a poeira e dá volta por cima. Ela não foi a primeira a me decepcionar e com certeza não será a última. Talvez que eu procure nas amizades que esteja errada. Minha professora de filosofia disse uma vez pra mim que a forma que as pessoas são "amigas" na atualidade que está errada, pois não se liga pela virtude, ou seja, o que cada indivíduo tem mais de bom. Amizade pela virtude é a amizade ideal e também mais difícil de se fazer. Quem tem uma amizade assim, guarde com carinho pois vale ouro. Devo ter pelo menos 2 ou 3 pessoas que pode se encaixar perfeitamente nessa categoria.

Segundo Aristóteles, existe 3 tipos de amizade: de utilidade, do prazer e da virtude. Tanto de utilidade quanto do prazer não são ruins, mas seus elos são muito fracos. Amizade útil seria aquela que você vê utilidade naquele amizade, tipo alguém influente em alguma coisa que você almeje. A do prazer não é necessariamente relacionado a cunho sexual, mas esse pode ser também incluído. Um exemplo de uma amizade assim é alguém que você sente prazer de conversar, entre outras coisas. O problema desses 2 tipos de amizades é que quando utilidade ou prazer terminam, elas perdem seu valor. Amizade pela virtude você se liga pela pessoa é, pelo seu caráter. Boas são as pessoas que cultivam esse tipo de amizade, pois ela não morrem.

Continuam a minha busca por amizades assim... Para a menina nortista: que ela encontre seu caminho e que seja feliz. E se alguma dia querer se reaproximar, estarei de braços abertos. Posso decepcionar com algumas amizades que achava que eram verdadeiras, mas nunca com a amizade em si.

Vídeos do Senhor Bigghu

Loading...

Big Lui em outros lugares... (WordPress)

Big Lui em outros lugares... (Tumblr)

Outros Trecos...

  • Badoo de Corno - *Eu:* Fui entrar ontem e apareceu uma mensagem dizendo que a minha conta foi bloqueada por violação das regras ou termos e condições de uso. Gostaria de ...
    Há um dia
  • Kristina Milan - Esta aqui já conheço algum tempo, mas nunca tive a oportunidade de falar dela por aqui... mas agora estou redimindo dos meus pecados, he, he, he... Krist...
    Há um ano
  • Copista: Uma forma válida de Evolução - Sabe, uma forma de melhorar os próprios desenhos é copiar desenhos de outros. Sério, uma cópia não é uma coisa tão mau quando se faz com essa intenção. Um ...
    Há um ano